Movimento Varejo

10 lições de Luíza Trajano para ter sucesso nos negócios

A empreendedora participou da live “Sucesso tem receita?”, organizado pelo SPC Brasil em comemoração ao Mês das Mulheres, e deu dicas para os pequenos negócios sobreviverem à crise da Covid-19

Foto: Divulgação

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) realizou, nesta quarta-feira (24), a live “Sucesso tem receita?”, em comemoração ao Mês das Mulheres. Promovido em parceria com a inciativa Juntas pelo Brasil – Mulheres em Foco, o evento contou com a participação da empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza (Magalu) e fundadora do Grupo Mulheres do Brasil, que conta com 80 mil membros e tem a missão de estimular a participação feminina na construção de um país melhor.

A live foi transmitida pelo Youtube e conduzida do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Júnior. Também estiveram presentes as presidentes das Federações das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) de Maranhão, Maria do Socorro; e de Mato Grosso do Sul, Inês Santiago. Participou ainda do evento virtual a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Jovem de Belo Horizonte (MG), Raquel Ferreira.

Perdeu a live? Clique aqui e assista.

Sucesso tem receita?
Luíza Trajano é a única executiva brasileira na lista global do World Retail Congress (WRC). Nos últimos três anos, é considerada a líder de negócios com melhor reputação no Brasil. A empresária transformou o Magazine Luiza em um dos maiores varejos do Brasil, sem falar que é uma das responsáveis para a empresa ter conquistado o título “Melhores empresas para se trabalhar”. O Magalu figura no ranking há 23 anos.

Com tanta experiência e sucesso, a empreendedora tem muitas lições para compartilhar com os micro e pequenos negócios. Separamos 10 lições que a Luíza Trajano deu durante a live “Sucesso tem receita?”, e que podem fazer a diferença na sua empresa. Confira:

1) Gestão humanizada
“Nós não somos máquinas, o lado profissional e o pessoal se mesclam, e temos que respeitar isso. Não dá para exigir que a funcionária que está com o filho doente ou passando por uma separação, coloque isso de lado ao chegar no trabalho. Desde os anos 90, temos uma gestão humanizada e orgânica, e dá muito certo”, conta Luíza Helena Trajano, que complementa: “hoje, precisamos estar com a equipe na cabeça, no coração e no bolso”.

2) Entrar na Era Digital
“O digital não é uma plataforma. O digital não é um site. O digital não é um aplicativo. O digital é uma cultura”, da qual o seu negócio tem que fazer parte, ensina a empresária. “Esta já não é mais uma escolha, o negócio precisa estar no digital”, conclui.

Na pandemia, as lojas virtuais e as redes sociais têm sido a salvação de muitos negócios, e o e-commerce só tende a crescer. “Esta é uma evolução sem volta, e está mais do que na hora dos pequenos negócios criarem suas lojas virtuais. É claro que a loja física vai continuar, mas com um papel diferente e outro formato”, afirma a presidente do Conselho de Administração do Magalu.

3) Equipe diversificada
Contratar profissionais com perfis diferentes, agregando entre si várias formações, raças, crenças, culturas e extratos sociais, é essencial para ter uma equipe criativa e, consequentemente, uma empresa inovadora.

4) Valores têm mais importância do que o faturamento
As empresas devem ter uma cultura interna de proteção à mulher e combate à violência doméstica, bem como de defesa do desenvolvimento social. Segundo Luíza Trajano, a empresa precisa mostrar que se importa com o colaborador, e isso se reverte em crescimento para o empreendimento, uma vez que o funcionário que se sente valorizado está sempre motivado para produzir e vestir a camisa do negócio.

O Magalu criou uma linha de denúncia anônima, por meio da qual recebe os casos de violência contra suas funcionárias. A partir daí, intervém junto à profissional, a fim de preservar a sua vida e de seus filhos. “Isso é importante para que o agressor saiba que a mulher não está sozinha, que ela tem com quem contar”, diz Luíza Trajano.

Sobre a desigualdade social, Luíza Helena diz que esta “é uma responsabilidade de todos, sem falar que os negócios também são afetados pelos problemas sociais. Então, é muito mais do que ter empatia pelos nossos irmãos que não tem onde morar dignamente ou o que comer”.

5) Estar sempre em movimento
“Todo dia eu busco aprender algo diferente. É importante estar sempre aberto ao novo”, ensina a varejista. “A empresa precisa sempre mudar de ciclo. Não pode esperar vir um problema para mudar, é preciso estar sempre em movimento”, completa.

6) Tenha propósito
A empresa precisa ter uma espinha dorsal e foco no propósito. “Sem a espinha dorsal, não dá para andar mais, e o mesmo acontece com a empresa sem propósito”, avalia a empresária.

7) Não tenha medo de errar
“Eu não tenho medo de errar e nem tenho compromisso em fazer tudo certinho. Se errei, redireciono rápido. Se acertei, eu multiplico”, ressalta Trajano. Para a Luíza Helena, o empreendedor não deve esperar ser perfeito para entrar em ação. Deve colocar a mão na massa, ir treinando e não desistir. “Não tenha medo, a gente aprende é fazendo. Faça acontecer!”, afirma.

8) Ouça a sua equipe
A gestão da empresa não se faz apenas com softwares de inteligência, é preciso capital humano e atitudes simples. Muitas vezes, o empregado sabe muito mais do negócio do que o dono imagina, por isso, é preciso sempre ouvir o que o colaborador tem a dizer. E mais que isso, é preciso estimulá-lo a participar e trazer novas ideias. “Sempre pergunte para a equipe três coisas: primeiro, o que a empresa faz e precisa continuar fazendo; segundo, o que a empresa não faz e precisa fazer; e terceiro, o que a empresa faz e deve parar de fazer. Com estas respostas, você já tem um planejamento na mão”, conta a presidente do Conselho de Administração do Magalu.

9) Premie o seu colaborador pelo bom desempenho
“Se o seu funcionário tem mais de 100% de produtividade e resultado, dê um prêmio a ele. Pode ser um reconhecimento no mural, um carro de som falando sobre seu trabalho ou até mesmo um presente. O importante é demonstrar que valoriza o esforço dele”, afirma.

10) Invista em multicanais
“É preciso estar onde e como o cliente quiser. Então, às vezes o cliente vê o produto na internet, mas vai até a loja física para tocar no produto. Pode até decidir comprar o produto no nosso site ou aplicativo, depois de ter visitado a loja física”, ressalta Luíza Trajano. Por isso, é essencial ter diferentes canais de comunicação e atendimento ao consumidor.

Compartilhe:
Relacionadas
Movimento Varejo

Brasil reduz para 3 dias o tempo de abertura de negócios em todos os estados

Pela primeira vez, todos os estados brasileiros e o Distrito Federal reduziram o tempo de abertura de empresas e negócios no nosso país para menos de três dias. Os dados são do painel da Receita Federal, gestora do sistema integrador nacional. O último estado a bater este recorde foi a Bahia. Esse é o resultado do trabalho coletivo da REDESIM nas esferas federais, estaduais e municipais, marcando conquistas que desburocratizam a abertura de empresas no Brasil e beneficiam o empreendedor brasileiro. Compartilhe:
Movimento Varejo

Precifica organiza 1ª Pricing & Revenue Masterclasses

A Precifica, especialista em soluções de pricing, em parceria com Fabiano Coelho, PhD em Business Administration pela Florida Christian University e professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), vai realizar a primeira edição das “Pricing & Revenue Masterclasses: à frente na digitalização exponencial”. As aulas acontecerão nos dias 2, 9, 16, 23 e 30 de agosto, das 19h às 20h30, e a inscrição pode ser feita por meio do site da Precifica (clique aqui). Compartilhe:
Movimento Varejo

Quais setores podem se beneficiar das tendências logísticas ao longo deste ano?

As empresas de entregas rápidas, por serem as encarregadas de chegar com os pedidos até os clientes, precisam ser capazes de entender os sentimentos deles, definindo as tendências logísticas do setor e agindo como um elo crucial dessa cadeia. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.