Movimento Varejo

5 dicas para melhorar a satisfação do cliente no delivery

É preciso ter cuidado e planejamento para garantir a melhor experiência em todo o processo

Por Renato Junoy *

A recomendação de quarentena e isolamento social devido à pandemia de covid-19 transformou o delivery em atividade essencial para garantir não só a sobrevivência do varejo neste período, mas também o consumo dos usuários. Entretanto, com o aumento exponencial das entregas, é preciso ter cuidado e planejamento para garantir a melhor experiência em todo o processo. Confira cinco dicas úteis para melhorar a satisfação de seus clientes com o processo de entrega:

1 – Proporcione segurança no delivery

Muitos consumidores não gostam de comprar em canais digitais por receio de o produto não chegar na qualidade desejada ou, pior, que nem seja entregue. Dessa forma, é imprescindível oferecer recursos que aumentem a confiança e a segurança da pessoa em relação ao processo de compra on-line. Opções como rastreio da encomenda, envio da nota fiscal e certificação dos entregadores são itens importantes neste sentido. Quanto mais informação o usuário tem sobre o procedimento, mais tranquilo ele fica em relação a sua compra.

2 – Ofereça diferentes condições e vantagens

Outra dica valiosa para melhorar a satisfação de seus clientes com as entregas de produtos é saber o que ele deseja deste serviço. Assim, fica mais fácil de elaborar iniciativas que entreguem benefícios e valor ao consumidor. O varejista pode, por exemplo, oferecer diferentes opções de pagamento, inclusive no momento de entrega do pedido, opções de cashback, ou seja, repassar um valor para o usuário voltar a comprar no estabelecimento ou até frete grátis em determinados casos. 

3 – Seja transparente em todas as etapas

O atual momento mudou os hábitos de consumo das pessoas, mas algo segue irretocável antes, durante e após a pandemia de covid-19: os clientes detestam saber que foram enganados ou, na melhor das hipóteses, mal-informados sobre seu pedido. Assim, seja transparente com o consumidor em todas as etapas do processo de entrega. Avise quando o pedido foi separado, embalado e despachado para entrega. Hoje, há possibilidade de enviar fotos e vídeos de todos os procedimentos e até a possibilidade de monitoramento do último trecho de entrega até o destino final.

4 – Tenha cuidado com a taxa de entrega

Citamos que o frete grátis é uma ferramenta interessante de benefícios para atrair compradores para sua empresa, mas este é um ponto sensível que requer atenção por parte dos varejistas. Oferecer gratuidade na entrega aos consumidores pode ser uma boa ferramenta de atração, mas compromete a rentabilidade do negócio no futuro. Da mesma forma, cobrar taxas com valores elevados pode onerar o custo total do pedido e afugentar consumidores. O ideal aqui é encontrar um equilíbrio e levar em conta todas as particularidades e despesas do estabelecimento no momento de precificação, garantindo um preço justo para todos.

5 – Conte com o apoio da tecnologia

Com o aumento exponencial do delivery durante a pandemia de covid-19, tornou-se inviável fazer a gestão das entregas de forma manual ou sozinho. Hoje, já existem plataformas que automatizam todos os processos e realizam as entregas de forma rápida, prática e eficiente. Além da segurança e da velocidade, estas soluções também conseguem cruzar diferentes dados e informações, permitindo que o varejista tenha uma visão completa de seus clientes e, assim, consiga elaborar estratégias adequadas a seu público no futuro.

*Renato Junoy é diretor executivo da Eu Entrego, startup de entregas colaborativas –  euentrego@nbpress.com 

Relacionadas
Movimento Varejo

A força da Black Friday na China

Realizada no Dia dos Solteiros, que na China ocorre no dia 11/11, já superou as vendas da Black Friday nos Estados Unidos.
Movimento Varejo

5 dicas para se dar bem nas datas comerciais

O nosso calendário está repleto de datas comemorativas e cada uma delas é uma oportunidade de vender mais e fidelizar clientes. Confira cinco dicas de como usar as datas comerciais para aumentar as vendas.
Movimento Varejo

Para vender, é preciso ritmo, rotina e ritual, diz João Adibe

O CEO do Grupo Cimed, participou do primeiro dia de Varejo Summit e ensinou como os lojistas podem vender mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.