Pesquisa

87% dos brasileiros usam o smartphone para fazer compras pela internet

Separamos 7 dicas para ajudar o varejista a aproveitar a tendência de compras pelo celular

84% dos homens usam dispositivos
móveis para fazer compras
Foto: Shutterstock

Em março deste ano, o Brasil possuía 240 milhões de celulares ativos, o que representa um crescimento de 14,3 milhões de novas linhas se comparado com o mesmo período de 2020, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em março de 2021. Acredita-se que este salto tem tudo a ver com a pandemia da Covid-19, que também fez as compras online explodirem. E como os celulares são porta de entrada para o mundo virtual, é natural que as compras por meio destes dispositivos também cresçam.

O celular smartphone é o dispositivo mais utilizado nas compras pela internet (87%) em 2021, um avanço de 20 pontos percentuais em relação ao estudo realizado em 2019. O dado é da pesquisa “Consumo online no Brasil”, divulgada ontem (26) e realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas.

Baixe a pesquisa Consumo online no Brasil, da CNDL e SPC Brasil.

As mulheres (90%) e as pessoas entre 18 e 34 anos (93%) são os que mais utilizam os smartphones para comprar produtos e serviços. No entanto, o levantamento mostra que o dispositivo móvel também é popularmente usado para compras pelos homens (84%) e as demais faixas etárias (88%, de 35 a 54 anos; e 72%, a partir de 55 anos). Com relação às classes sociais, usam o celular para o consumo de produtos e serviços 87% das pessoas da classe C/D/E e 86% da A/B.

Lojas virtuais responsivas
Os dispositivos móveis são, portanto, uma ferramenta poderosa para atrair clientes e vender produtos a qualquer horário e em todo lugar. Nenhuma empresa pode se dar ao luxo de negligenciar um aliado tão influente, nos dias de hoje. E para isso, as lojas virtuais precisam ser responsivas, ou seja, o seu layout deve estar completamente adaptado aos dispositivos móveis, entregando ao cliente facilidade e uma boa experiência nas compras por celular e tablet.

O comércio via dispositivos móveis requer cuidados, e simplesmente permitir que os clientes acessem a sua página nestes dispositivos não é o suficiente para alavancar as vendas. Por isso, a equipe da Varejo SA mapeou os pontos de atenção na hora de adequar o e-commerce ao mobile commerce ou m-commerce. São dicas práticas que vão garantir boa experiência ao consumidor e contribuir para sua empresa realizar muitas vendas. Confira:

1) Site e intermediador de pagamento responsivo
O seu site deve ser navegável (responsivo) de qualquer dispositivo móvel, isso se não quiser perder vendas. Por padrão, todo website pode ser aberto através de um aplicativo de navegador em smartphones e tablets, mas isso não faz com que a página seja responsiva. Um site responsivo se ajusta de acordo com o tamanho da tela dos dispositivos, prezando pela navegabilidade e mantendo informações e menus destacados.

Outro ponto importante, o checkout precisa ser simples e rápido, para evitar a todo custo que o cliente desista da compra e abandone o carrinho nesse momento. Proporcione ao cliente uma experiência contínua e fluida, desde o acesso ao site com o celular até o pagamento do pedido.

2) Crie um aplicativo mobile
Hoje, os principais marketplaces do Brasil oferecem aplicativo (app) para smartphones. E por quê? Porque através de um aplicativo próprio o varejista é capaz de oferecer recursos exclusivos não disponíveis na página web e até mesmo garantir a segurança dos usuários.

Os apps também são uma ferramenta de vendas que prestigia os clientes fiéis – afinal ninguém vai baixar o app de uma loja da qual não gosta –, uma excelente forma de facilitar as compras e meio eficiente para divulgar ofertas relevantes. Ainda pode ser muito útil para relembrar o cliente de que a sua loja virtual é uma opção interessante em datas comemorativas.

Crie um sistema que:

  • Não exija consumo de dados;
  • Tenha navegação simples e intuitiva;
  • Ofereça vantagens para o público que compra pelo app;
  • Segmente bem a sua base para criar promoções realmente atrativas.
As mulheres (90%) são as que mais utilizam os smartphones para comprar produtos e serviços
Foto: Shutterstock

3) Selos de segurança
Garanta a segurança do seu e-commerce e do m-commerce, investindo em certificações digitais SSL. Além de dar credibilidade ao comércio eletrônico, este tipo de certificação é exigida pelas operadoras de cartões de crédito. Mantenha os selos de segurança visíveis durante todo o período de compras, para conquistar a confiança do usuário.

4) Plataformas mobile
Há no mercado plataformas que adequam layout do site e da loja virtual para o celular, tornando o ecommerce responsivo. Na maioria das vezes, são soluções eficientes e acessíveis. No entanto, antes de aderir a uma plataforma ou realizar uma mudança, verifique se ela apresenta design responsivo e está preparada para oferecer a melhor performance ao usuário mobile.

5) Acelere o carregamento
No mundo mobile, a velocidade de carregamento do site/app é crucial para converter ou não o cliente. Invista em uma boa plataforma, hospedagem de qualidade e arquitetura de site que facilitem o carregamento e garantam excelentes negócios.

Seja em uma landing page, na página de produto ou em seus gateways de pagamento, é importante certificar-se que suas páginas carregam rapidamente em dispositivos móveis. O ideal é que seja carregado em menos de três segundos. De acordo com uma realizada pela Think With Google, 53% dos visitantes tendem a abandonar páginas que demoram mais de três segundos para carregar. A demora no carregamento também faz piorar o posicionamento entre os resultados do Google, reduzindo as chances de os consumidores visitarem seu link.

Em resumo, uma interface de fácil carregamento e boa navegação é de extrema importância para oferecer uma boa experiência aos usuários no seu m-commerce.

6) Digital wallet
Consumidores acostumados a comprar por meio de dispositivos móveis tendem a gravar seu cartão de crédito ou utilizar digital wallets (carteiras digitais), como Apple Pay e Google Pay, eliminando a necessidade de pegar o cartão a cada aquisição. Para melhorar a conveniência e ajudar a proteger seus clientes mobile, permita o uso de gateways de pagamento digitais ou de carteira digital própria, dentro de sua página/app.

7) Invista em atendimento mobile
Ofereça canais de atendimento online otimizados para dispositivos móveis, como é o caso do chat online e ferramentas de call-back, que permite o cliente solicitar uma ligação de sua equipe enquanto continuam navegando por sua loja. Já o chat online é um canal de atendimento disponível dentro de seu website e aplicativo mobile que te dá a oportunidade de abordar visitantes em tempo real e atender de forma proativa. Isso vai garantir que os visitantes não tenham que alternar entre aplicativos ou páginas para tirar dúvidas sobre seus produtos ou serviços.

Compartilhe:
Relacionadas
Pesquisa

Notificações de apps levam os brasileiros a comprar por impulso

Segundo pesquisa CDNL/SPC Brasil, 71% dos internautas gostam de receber ofertas quando abrem sites ou redes sociais; comidas por delivery (47%) e vestuário (42%) são os produtos mais comprados sem planejamento. Compartilhe:
Pesquisa

CNDL/SPC: Dia das Crianças deve movimentar R$ 10,93 bilhões no varejo

Gasto médio previsto com presentes será de R$ 200; 33% vão fazer compras mesmo com contas atrasadas; e internet será o principal local de compra. Compartilhe:
Pesquisa

CNDL e SPC Brasil mapeiam os desafios dos varejistas

Juros altos, excesso de burocracia e alta carga tributária são principais dificuldades enfrentadas. Para 40%, política econômica tem grande influência no faturamento das empresas. Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.