Movimento Varejo

9 dicas para sua loja ter sucesso na Black Friday

Saia à frente da concorrência e conquiste novos clientes com o evento que é uma oportunidade de ouro para o e-commerce

A Black Friday é a principal data do e-commerce brasileiro

A Black Friday se tornou, em 2020, a principal data do e-commerce brasileiro. Dados da 43ª edição do Webshoppers — relatório sobre o e-commerce brasileiro elaborado semestralmente pela Ebit|Nielsen, em parceria com a Elo —, apontam que o comércio eletrônico faturou, no ano passado, R$ 87,4 bilhões, um aumento de 41% em relação a 2019. “Se os números pré-pandêmicos já eram atraentes, o lojista pode continuar otimista para as vendas em 2021. Para os consumidores, é a grande oportunidade de comprar algo desejado há tempos, só que em um preço mais atrativo. Para os empreendedores, é uma oportunidade de ouro de vender muito e atrair novos clientes”, avalia Fábio Garcia, CEO da Mais Envios, empresa especializada em inteligência logística.

Em 2020, ainda segundo a Ebit|Nielsen, apenas na sexta-feira o faturamento foi de R$ 3,1 bilhões, com 4,6 milhões de pedidos. Entretanto, especialistas alertam: para que ações promocionais na data tragam retorno para a empresa, é preciso se antecipar. “A questão é que não basta esperar a data chegar e acreditar que as vendas automaticamente irão subir. É preciso preparar o e-commerce e otimizar sua estrutura para alcançar os resultados desejados”, ressalta Luan Gabellini, sócio-diretor da Betalabs, empresa especializada em tecnologia para e-commerce e clubes de assinatura.

Nesta época do ano, os consumidores buscam promoções e descontos vantajosos, e as lojas que souberem atender a essa demanda certamente terão resultados melhores. No entanto, para a maioria das lojas virtuais o abandono de carrinhos — que geralmente acontece em virtude do valor do frete e do longo tempo para a entrega da encomenda — é, sem dúvida, o principal problema. “O lojista precisa criar um plano de logística inteligente para atender a alta demanda específica desta data”, diz Fábio Garcia.

De acordo com levantamento sobre o consumo online no Brasil realizado, este ano, pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas, a opção de frete grátis é o fator mais citado para a escolha de uma loja online durante a pandemia, com 45% das menções. Preços baixos (44%) e promoções (39%) fecham os fatores mais relevantes para a escolha do site/app.

“O pós-venda também é muito importante, porque aumenta muito o volume de logística reversa nessa data. Por isso, os e-commerces precisam estar atentos à experiência do consumidor mesmo depois que recebe a informação de que o produto foi entregue”, explica o CEO da Mais Envios, lembrando ainda que a Black Friday também é uma ótima oportunidade para estreitar o relacionamento com os clientes mais antigos, oferecendo promoções e cupons.

Comece a preparar a Black Friday da sua loja com bastante antecedência

Confira 9 dicas de Fábio Garcia e de Luan Gabellini para sua loja evitar problemas na Black Friday:

1 – Planejamento
Comece a preparar a Black Friday da sua loja com bastante antecedência. Treine sua equipe, defina os produtos que podem receber um desconto maior ou as promoções que agradem aos consumidores e ao caixa da empresa.

“O bom desempenho da Black Friday também depende da capacidade da plataforma de e-commerce em atrair os consumidores e suportar a alta demanda. Portanto, é fundamental que a solução esteja otimizada para alcançar mais visibilidade nos portais de busca: quanto mais a loja virtual aparecer nas primeiras posições, maiores as chances de elevar o tráfego e, consequentemente, as conversões”, diz Luan Gabellini. “O ideal é procurar uma plataforma já desenvolvida com foco em SEO e anúncios pagos para melhorar essa exposição”, acrescenta.

2 – Controle de estoque
Não adianta oferecer um desconto encantador e não ter a quantidade ideal do produto armazenada. Abasteça seu estoque com os produtos da promoção.

3 – Informações sobre o produto
Dê informações detalhadas sobre os produtos ofertados. Use fotos atrativas dos artigos e liste tamanho, cor, peso e todos os detalhes na descrição do item. Este cuidado contribuirá para que sua venda seja certeira, de forma que o consumidor se sinta satisfeito com sua compra, quando receber a encomenda.

4 – Faça anúncios pagos
Promova campanhas de anúncios pagos, principalmente com promoções chamativas e bons descontos, para atrair as pessoas que pesquisam na web. Com isso, é possível aumentar as vendas e as visitas nos dias mais importantes, reforçando a estratégia de marketing.

5 – Divulgue nas redes sociais
A divulgação da loja virtual na Black Friday não depende apenas do tráfego orgânico nos mecanismos de busca. Utilize todos os canais preferidos por seu público, como Instagram, Facebook, YouTube, TikTok, WhatsApp etc.

“As redes sociais devem entrar no planejamento de comunicação antes e até mesmo durante a data de compra! Afinal, os consumidores estão conectados às mídias sociais o tempo todo em busca de produtos, serviços, informações e, claro, descontos”, destaca Luan Gabellini.

Invista em ações call to action para recuperar os carrinhos abandonados e conseguir finalizar as vendas

6 – Inteligência logística
Para ter frete e prazos atrativos, o empreendedor precisa ter uma estrutura logística ou contar com o apoio de parceiros, como plataformas de gestão de estoque e de entrega.

“É importante ter em mente que a Black Friday é o período com maior tráfego e número de pedidos no e-commerce. A quantidade de pedidos transacionados é muito grande, e o negócio precisa encontrar um jeito de acompanhar todo esse movimento. A gestão é parte fundamental para o sucesso da loja durante a data”, esclarece o sócio-diretor da Betalabs.

7 – Abandono de carrinhos
Além de gerar acesso para a loja virtual, invista em ações call to action, que podem ser feitas por email, para recuperar os carrinhos abandonados e conseguir finalizar as vendas.

8 – Logística reversa
Tenha um sistema de devolução e troca bem estruturado e com regras claras. Hoje, é possível contratar sistemas que rastreiam os envios e desembaraçam cargas, com acompanhamento simultâneo pelo lojista e pelo cliente. Isso transmite segurança e confiabilidade para o consumidor, que não se sente ‘abandonado’.

9 – Pós-vendas
Mantenha contato com o cliente e crie um relacionamento com ele. E, claro, ofereça ofertas tentadoras para que ele volte logo!

Compartilhe:
Relacionadas
Movimento Varejo

Rio de Janeiro vai sediar a Convenção Latino-Americana de Supermercados

Presidente da ASSERJ, Fábio Queiróz, assinou o termo de compromisso, em evento no México, para a realização da convenção durante a próxima Super Rio Expofood, em março de 2023. Compartilhe:
Movimento Varejo

A pandemia acabou, e agora?

Confira cinco ações para criarem mais resiliência na experiência de compra do cliente e o varejo emergir ainda mais fortes no pós-pandemia. Compartilhe:
Movimento Varejo

Vinho é a bebida preferida de 49% dos brasileiros

Estudo da Wine mostra que o aumento do consumo de vinho no Brasil é pautado pela experiência, desde o momento da compra até a hora de beber Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.