Integra CNDL

Comércio supera desafios e impulsiona economia brasileira

Hoje, 16 de julho, é o Dia do Comerciante, data que celebra desde 1953 um dos setores mais importantes para a economia brasileira, corresponsável pelo sucesso de outros segmentos, como agropecuária e indústria, uma vez que faz os produtos chegarem até o consumidor final. “Mesmo em um cenário de crise, os varejistas brasileiros têm se mantido fortes, se reinventando em meio às dificuldades e impulsionando a economia do País”, afirma o presidente da CNDL, José César da Costa.

E o varejo realmente tem sido um setor chave para a retomada do crescimento. Já registra um volume de vendas maior do que o observado antes da pandemia. Em maio de 2021, o setor de comércio criou 60,5 mil novos postos de trabalho, o que representa 22% do total de vagas criadas na economia.

Ainda no mesmo mês, o volume de vendas do varejo avançou 1,4%, na comparação com o mês de abril, que já tinha crescido 1,8% em relação a março. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já o varejo ampliado – que inclui as vendas de automóveis, motos e materiais para construção – cresceu 3,8%, na mesma base de comparação.

Emprego e renda
No Brasil, segundo dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o setor de comércio e serviços, juntos, representam 73% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e é responsável por cerca de 27 milhões de empregos e 80% das empresas ativas no país.

Estudo recente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), intitulado “O Papel do Varejo na Economia Brasileira”, mostra que o varejo emprega cerca de 26% dos trabalhadores com carteira assinada, ou seja, mais de 8,5 milhões de pessoas. “O segmento emprega um em cada cinco trabalhadores brasileiros e gera impacto em dois terços do PIB do País. Deve ser, portanto, valorizado e respeitado por toda a sociedade e o poder público”, avalia o presidente da CNDL.

Em 2019, o varejo apresentou um desempenho significativamente superior ao da economia como um todo: o Varejo Restrito – que não inclui automóveis e materiais de construção – movimentou R$ 1,4 trilhão, o que equivale a 19,24% do PIB; e o Varejo Ampliado alcançou R$ 1,91 trilhão, representando 26,2% do PIB. “Estes números mostram a força e a importância do setor para o País, comenta o presidente da SBVC, Eduardo Terra.

Compartilhe:
Relacionadas
Integra CNDL

CDL Sapiranga discute as transformações do varejo

Palestras realizadas de forma presencial foram prestigiadas por mais de 200 empresários e profissionais do varejo em evento CDL promovido pela de Sapiranga Compartilhe:
Integra CNDL

Em ato histórico, FCDL-RS é fundada em clima de união

Ivonei Pioner assume como presidente da FCDL-RS. Dirigente tem como objetivo fortalecer as entidades e o comércio através do modelo associativista Compartilhe:
Integra CNDL

CDL Canindé: determinação e força para fortalecer o comércio

No CDL em Todo Lugar desta quinta-feira, o presidente da CDL Canindé, Antônio Pereira, conta de que forma a entidade tem lutado em prol do setor de Comércio e Serviços no semiárido cearense. Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.