Sem Categoria

Como atrair mais clientes para a sua empresa

[sc name=”legenda-foto-nome” nome=”Alex Guerra” texto=”Executivo de Marketing e Comercial”]
[sc name=”img-post-app” caminho=”http://revistavarejosa.com.br/wp-content/uploads/2017/01/5-artigo-alex.jpg” ]

Qual a fórmula mágica para avançar e conquistar clientes nas empresas? Temos que ter, na verdade, muito trabalho e dedicação com os nossos clientes. Assim, daqui pra frente, conhecer suas reais necessidades passa a ser o grande trunfo. Quando pensamos no avanço temos que enxergar o mercado que atuamos de forma pragmática. Uma pesquisa censitária, coletando todos os dados necessários para o nosso negócio é um importante passo. Não dá mais para a equipe ir para o mercado visitar os clientes que dispomos na carteira sem a técnica apurada para realizar este procedimento de grande valia. Na verdade, este passo é relativamente fácil e, por incrível que pareça, muito barato.

Use um mapa local de atuação e delimite as áreas de acordo com os números de vendedores da empresa. Atenção: é importante delimitar a área de atuação com os números de pdv’s relacionados (situados) na região e a real capacidade de atendimento, ou seja, o território de atuação deve estar em sintonia com a quantidade de atendimento por dia. Assim, a conta é simples: o tempo gasto para cada visita versus o número de pdv’s a serem visitados no dia. Com a apuração, é possível descrever a quantidade necessária de vendedores para atuação no mercado. Bom, agora podemos definir qual o principal produto a ser pesquisado no mercado, ou seja, o produto que gera o maior valor agregado a empresa. Este deve ter ganho de escala, com referência. No mercado de bebidas, por exemplo, o produto escolhido é a cerveja 600 ml. Assim, o trabalho fica direcionado e com foco.

[blockquote author=”” link=”” target=”_blank”]Quando pensamos no avanço temos que enxergar o mercado que atuamos de forma pragmática.[/blockquote]

Depois de definido o principal produto em sua empresa iremos definir, de forma prática, os indicadores, o volume de vendas (semanal), o custo fabril do produto (inicialmente, este deve indicador deve ser linear, ou seja, utilize o custo interno da sua empresa para as demais, pois você não vai conseguir agora a apuração do custo dos seus concorrentes), preço de venda (preço vendido do fabricante para o varejo e também do varejista para o consumidor final), frequência de visita (qual a quantidade de visitas e quais os dias a serem visitados por concorrente) e pressão no PDV (quando entro no pdv e peço um produto sem especificar a marca, qual o atendente, balconista e ou garçom me oferece).

Com os cinco indicadores poderemos calcular vários indicadores fundamentais para o negócio: Market Share (participação do mercado), faturamento bruto, faturamento líquido, mark up e margem de contribuição. Assim, podemos ter duas grandes visões: do fabricante e do varejo!

Os dados podem ser coletados no pdv pelo próprio vendedor da empresa que, assim, vai realizar o plano com ações de manutenção e de incremento do mercado. Saiu com a munição certa, chumbinho e ou com a bala de canhão. Fundamental entender o potencial do mercado e a importância garantida para cada pdv / canal / segmento do mercado.

Hoje, os clientes estão a frente e apoderados de informação por todo lado, querem na verdade experimentar todos as possibilidades de consumo, querem relacionar com o mercado, fabricantes, canais de distribuição e com os próprios consumidores.

Na cadeia de distribuição o fabricante deve ser o provedor e colaborar com todas as experiências. Deve proporcionar ao mercado um atendimento de excelência nas vendas com processos bem definidos como o planejamento interno, abordagem, área de vendas, negociação, fechamento de vendas. O processo de venda bem definido contribui muito para que o cliente final eleja o varejo e ainda o fabricante como parceiros nas suas escolhas de compra.

[blockquote author=”” link=”” target=”_blank”]É fundamental a existência de consumidores que possam se tornar defensores da marca e de um ambiente social favorável[/blockquote]

Para não esquecermos dos clientes atuais e claro fechar a equação é imprescindível entender quanto vale nosso principal ativo nas empresas: nossos clientes. Nem todo lugar onde eu vou sou bem atendido, talvez porque não seja percebido com alguém importante no negócio. Assim de forma direta sua monetização ao longo dos anos, reputação, oportunidades no mix de produtos. Fundamental a existência de consumidores que possam se tornar defensores da marca e de um ambiente social favorável a interação entre estes consumidores e as empresas produtoras de bens e serviços.

Relacionadas
Sem Categoria

Teste de postagem site Varejo S.A

A grande maioria dos consumidores (78%) pretende pagar o presente à vista, principalmente no PIX (29%), dinheiro (25%), no cartão de débito…
Sem Categoria

Hoje é o Dia Internacional da Proteção de Dados

*Cristiane Manzueto e Rodrigo Leal Embora privacidade e proteção de dados estejam, atualmente, no centro das atenções por conta do avanço das…
Sem Categoria

Hauly e José César discutem a Reforma Tributária

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) promoverá, nesta quarta-feira (2), às 16h, uma conversa entre o consultor tributário e economista, Luiz…