24 maio, 2024
0 ° C

Como gerar saúde holística para os funcionários

Pesquisa revela que 60% dos trabalhadores têm boa saúde holística (física, mental, social e espiritual), mas cerca de 20% sofrem burnout (exaustão no trabalho)

shutterstock
Saúde Holística

Nova pesquisa do McKinsey Health Institute com pessoas de 30 países revelou uma média de 60% dos trabalhadores com boa saúde holística – conceito que considera saúde física, mental, social e espiritual. Cerca de 20% dos entrevistados, no entanto, relatam situações de burnout, que é o esgotamento no trabalho. Em relatório elaborado pela pesquisa, o instituto dá orientações de como as empresas devem promover a saúde holística dos funcionários e evitar o burnout.

A pesquisa, realizada em 2023, com mais de 30.000 trabalhadores, revelou que quem tem experiências de trabalho positivas relata uma saúde holística melhor, é mais inovador e apresenta maior desempenho. Pessoas que atuam como “habilitadores” do ambiente de trabalho são sólidos promotores de uma boa saúde holística, enquanto os chamados “detratores” desse ambiente são fortes estimuladores de burnout.

Variação de resultados nos países

Embora o nível de boa saúde holística compreenda mais da metade dos entrevistados, há muitas variações entre os países, com o menor percentual no Japão (25%) e o maior na Turquia (78%). O Brasil ficou um pouco acima da média, com 62%. Detalhando a pontuação geral, a maior proporção de pontuações positivas foi para a saúde física, com 70%. Cerca de dois terços relatam pontuações positivas para a saúde mental e social. A menor proporção de pontuações positivas foi para a saúde espiritual, 58%.

Apesar de o nível global de burnout fique próximo dos 20%, há muitas variações, conforme o país. Na Índia, o nível de burnout ficou em 59%, contra 12% na Argentina e na Colômbia. O Brasil ficou com 16%. O relatório destaca que, no detalhamento dos níveis de burnout, os distúrbios cognitivos e emocional, a exaustão e o distanciamento mental variam por país. No entanto, um denominador comum é a falta de energia: mais de um terço dos entrevistados em 29 dos 30 países pesquisados relatou exaustão.

Iniciativas a serem adotadas

Para a McKinsey, os empregadores devem comprometer-se a apoiar os funcionários para que passem de uma saúde precária para uma saúde holística positiva. A pesquisa detalha algumas iniciativas para alcançar este objetivo.

  • Organização: prover saúde holística deve incluir investimentos da empresa nos funcionários. Como programas de living wage (salário mínimo necessário); garantir que o salário-base seja adequado para que todos tenham suas necessidades básicas atendidas; oferecer programas nos quais os empregados possam receber parte do salário antes do dia do pagamento; e prover acesso a atendimento médico remoto.
  • Equipe: as lideranças de uma empresa devem receber treinamento adequado e criar ambientes de trabalho saudáveis. Elas devem observar como suas equipes interagem entre si e têm de intervir quando os colaboradores se tratarem negativamente.
  • Trabalho: o ajuste fino no esquema de trabalho pode favorecer a saúde holística. Uma variedade de intervenções pode ajudar. Por exemplo, estabelecer uma jornada máxima de trabalho; limitar a comunicação de trabalho a um determinado horário e oferecer horário flexível, com alternativas para início da jornada.
  • Individual: a pesquisa mostra que ter um trabalho com significado é uma das principais alavancas para a saúde holística. As organizações podem ajudar seus colaboradores a encontrar significado no trabalho. Envolver os funcionários na customização de seus papéis e carreiras revelou-se uma maneira eficaz de motivar, capacitar e ajudá-los a encontrar significado no trabalho.