Tendências e Inovação

De produtos a pessoas: tudo pode ser contado

A partir da experiência de contagem de produtos, a start-up Kajoo oferece uma plataforma que permite a coleta de fluxo de pessoas circulantes em comércios de rua e shopping centers

Um software que conta tudo, até ovos! Foi assim que a start-up Kajoo, de Campinas (SP), começou seu negócio. Idealizada por Eduardo Balieiro e Luiz Wetzel, a empresa surgiu como uma solução capaz de contar e classificar produtos alimentícios com maior precisão. “No início, nossa contagem limitava-se a alguns produtos, como ovos. Hoje, nossa tecnologia pode calcular qualquer coisa”, explica Balieiro.

A ideia de criar a start-up surgiu em 2013, mas apenas em 2015 ela ganhou corpo. “Após dois anos de bastante estudo e pesquisa, a CESAR Labs, aceleradora de um dos maiores centros de inovação do país, resolveu nos acelerar por seis meses e injetar cerca de R$ 200 mil no nosso projeto. A partir desse momento, nosso negócio começou a se tornar real”, conta.

Instalado em cima das esteiras da linha de produção dos clientes, o equipamento passou a classificar e contar produtos em tempo real, a partir de câmeras e sensores que captam o movimento do objeto. A precisão da contagem é surpreendente. Quando se trata de ovos, por exemplo, o percentual de acerto é de 99,997%, ou seja, a cada um milhão de ovos, é possível que apenas três não sejam contabilizados. Outro diferencial da plataforma desenvolvida pela Kajoo é que o software emite relatórios com estatísticas e históricos referentes à produção.

Por ser um equipamento feito com peças nacionais, o custo foi um dos grandes aliados na hora de a empresa vender sua tecnologia. “No Brasil, temos o hábito de pensar que tecnologia é uma coisa cara, porém a Kajoo tornou-se competitiva tanto pela solução que apresentava – conseguimos separar ovos por cor e até dispensar o uso de painéis com Controladores Lógicos Programáveis (CLPs) e cabeamento – quanto pelo preço”, explica o programador.

Inteligência nos corredores

A partir da experiência de contagem de produtos, a start-up passou a oferecer a plataforma para outros setores, como comércios de rua e shopping centers. Hoje, alguns centros de compras já contam com a tecnologia de fluxo de pessoas. Por meio desse monitoramento, é possível mostrar a quantidade de visitantes de uma loja ou até mesmo o corredor mais acessado pelos clientes de um shopping.

Isso se reflete em números, segundo Balieiro. “As tecnologias métricas são indispensáveis para que os lojistas tenham insights e melhorem suas vendas. Entregamos relatórios bem específicos e cheios de informações precisas e inteligentes, fundamentais para os gestores”.

Recalculando rotas

Em 2017, a Kajoo deu um passo ainda maior e adaptou a tecnologia para as ruas de Recife e Belo Horizonte. Em ambas as cidades, a contagem de passageiros em ônibus urbanos foi instalada e, agora, é possível as empresas saberem detalhes, como se a frota disponibilizada é suficiente ou não para atender à demanda.

“Já estamos em seis empresas desse setor e a ideia é levar a tecnologia para outros estados. Nossas contagens são precisas e o que queremos é isso: contar ovos, produtos, pessoas, tudo”, finaliza Balieiro.

Compartilhe:
Relacionadas
Tendências e Inovação

Saiba como escolher a sua plataforma no metaverso

Há excelentes espaços de trabalho virtuais que trazem um pouco mais de personalidade às reuniões do que o Zoom e novas ferramentas que permitem que você pense fora da caixa com um pouco mais de frequência. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Startup Day destaca iniciativas sobre bioeconomia e diversidade

O Sebrae promoveu neste sábado (21) o Startup Day, evento que é um grande movimento para capacitação e conexão de startups e conta com diversos agentes do ecossistema de inovação do país. Os empreendedores tiveram a chance de ampliar os seus conhecimentos e fortalecer os negócios por meio de palestras e ações em todos os estados, contabilizando mais de 80 cidades. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Consumidores estão mais preocupados com o destino dos seus dados

Mais de 70% dos consumidores estão preocupados com a forma como as empresas usam seus dados e 67% deles pretendem parar de comprar de marcas que usam seus dados incorretamente, aponta o estudo 2022 Trust Report, da Adobe. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.