Tendências e Inovação

DogHero, o aplicativo que facilita a vida de mães e pais de pet e ainda gera renda

Não é de hoje que os aplicativos que conectam clientes a prestadores de serviços conquistam o público e vêm se tornando parte da rotina das pessoas. Mas e se os clientes tiverem quatro patas? O aplicativo DogHero combina praticidade e economia para facilitar a vida de mães e pais de pet, oferecendo diversos serviços.

Criada em 2014, a plataforma conecta quem tem pet a uma comunidade de cuidadores escolhida a dedo e oferece serviços de hospedagem, creche, petsitter e passeio. São mais 1,2 milhão de cachorros cadastrados em sua base de dados e mais de 20 mil cuidadores, em cerca de 750 cidades no Brasil, na Argentina e no México. “Nossa missão como empresa é facilitar a vida de pais e mães de pets, conectando-os a uma rede colaborativa de passeadores, sitters e anfitriões amorosos e confiáveis que mantêm a rotina de cuidados e atenção que os filhotes de quatro patas têm em casa”, explica Eduardo Baer, cofundador e CEO da DogHero.

Seu Aroldo, 70 anos, conheceu a DogHero por meio de sua filha, que é veterinária, e logo se tornou um herói, maneira como a própria plataforma chama os cuidadores. “Eu sempre gostei muito de cachorros e, como tenho bastante tempo livre, resolvi unir o útil ao agradável. De quebra, ainda ganhei um trabalho que eu tenho prazer em fazer”, explica. Ele conta que, desde que entrou para a plataforma, já foi anfitrião de mais de 200 bichinhos e em períodos de férias escolares, quando as pessoas costumam viajar mais, ele já chegou a faturar R$ 8 mil.

Foi por meio da irmã que Marcos Fernandes, 21 anos, conheceu o trabalho da plataforma. O jovem viu na prestação de serviços pelo aplicativo uma oportunidade de fazer renda. Atualmente, o brasiliense ganha cerca até R$ 1,4 mil por mês.

Anfitrião há quase dois anos, concilia os estudos do curso de Educação Física com o atendimento aos hóspedes de quatro patas. Ter a “casa cheia” de cachorros nunca foi um problema para o universitário, que já chegou a ter 11 animais de estimação. Hoje, ele é pai de quatro: dois cães (Paçoca[AB1]  e Bibi) e dois gatos (Ragnar e Floki), todos adotados.

Engajado no resgate/amparo de animais abandonados, o jovem arrecada rações e doa para entidades e outros espaços de Brasília que oferecem acolhimento para os pets sem lar. “O benefício de trabalhar pela DogHero vai além do financeiro. Faço tudo com muito amor e é bom ver a casa sempre cheia”, comenta o anfitrião.

Como se tornar um herói?

Qualquer pessoa com mais de 18 anos e, claro, que seja louca por pets pode se aplicar para ser um cuidador. Os interessados precisam preencher um cadastro detalhado de dez etapas, cujo objetivo é zelar pela segurança dos animais que vão ficar sob a responsabilidade do cuidador. Além disso, os selecionados precisam realizar um curso on-line específico para cada tipo de serviço que desejam realizar e uma prova para comprovar conhecimentos técnicos adquiridos. Apenas 20% dos candidatos são aprovados.

Após a aprovação nessas etapas, os cuidadores precisam realizar outros cursos on-line, agora já dentro da chamada Escola de Heróis. Depois da conclusão de cada módulo, o herói ganha uma medalha, que pode ser visualizada em seu perfil. As impressões dos clientes também ficam registradas para que futuros clientes possam avaliar se desejam ou não contratar aquele cuidador. Além disso, a DogHero permite que a rotina dos animais seja mantida e que tutores acompanhem os cuidados por fotos, vídeos e até GPS.

Como contratar um serviço da DogHero?

As mães e pais de pet devem criar um login no site ou no aplicativo, cadastrar seu animal de estimação e escolher entre os serviços disponíveis. O cliente, então, digita seu endereço e escolhe a partir de uma lista os heróis que estão mais próximos. Os preços são definidos pelo anfitrião e chegam a ser até 60% mais baratos do que de empresas convencionais.

Todos os serviços da DogHero contam com seguro veterinário no valor de até R$ 5 mil para eventuais incidentes e atendimento 24h em caso de situações emergenciais.

Custo-benefício para os dois lados

O cuidador Aroldo afirma que o app torna o serviço confortável para ambos os lados: “O cliente tem todas as informações sobre os cuidadores e, dessa forma, pode escolher aquele que melhor atende aos seus critérios e os cuidadores se sentem seguros em assumir a responsabilidade por cuidar dos pets, pois se sentem capacitados e sabem que podem contar com toda a estrutura da plataforma”.

Compartilhe:
Relacionadas
Tendências e Inovação

Três aplicações eficientes e modernas que podem melhorar a competitividade do varejo

A tecnologia é capaz de tornar o modelo de varejo mais competitivo e lucrativo, além de garantir que os negócios se atualizem e não sejam excluídos do mercado por falta de inovação. Não à toa, sua aplicação em torno da automação de processos em busca de mais eficiência foi batizada como Quarta Revolução Industrial. E, após tantos avanços, ainda há o que ela pode contribuir para melhorar a competitividade das empresas que compõem o ecossistema do consumo e, também, o setor como um todo. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Brasileiros querem comprar mais do comércio local

Levantamento da Plataforma Gente, da Globo, aponta que 71% dos consumidores brasileiros pretendem comprar mais de negócios locais porque querem que eles permaneçam abertos. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Instagram é a plataforma digital que mais engaja

O acesso às redes sociais cresceu 31% em 2021 e os brasileiros contabilizaram mais 13,4 bilhões de ações nestes canais. Também foram contabilizados mais de 9,8 milhões de conteúdos produzidos, 19% acima da média de 2020. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.