Economia e Finanças

Consórcios têm apresentado saldos altamente positivos e movimentado a economia

Presente nos mais diversos segmentos, os consórcios, como alternativa planejada para aquisição de bens móveis e imóveis e na contratação de serviços, vem apresentando saldos altamente positivos nos últimos tempos. A mais recente pesquisa da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC) revela crescimento nas vendas acumuladas para aquisição de caminhões com aumento de 94% no último ano, de imóveis, 44,9% nos últimos 5 anos, e máquinas agrícolas, 326,5% também em cinco anos.
Economia e Finanças

Setor de Serviços concentra a maior proporção de pequenos negócios da economia

O setor de Serviços continua em expansão na economia, impulsionado, principalmente, pela grande concentração de pequenos negócios. Em 2021, esse segmento de atividade reunia metade de todos os Microempreendedores Individuais (MEI) do país e 41% das micro e pequenas empresas (MPE). Esse dado foi revelado pelo Atlas dos Pequenos Negócios, elaborado pelo Sebrae.
Economia e Finanças

Copom inicia quinta reunião do ano para definir taxa Selic

Em meio aos impactos de uma possível recessão nos Estados Unidos e da evolução da inflação após a queda dos preços da gasolina no Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), inicia hoje (2), em Brasília, a quinta reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic. Amanhã (3), ao fim do dia, o Copom anunciará a decisão.
Economia e Finanças

Mercado financeiro reduz projeção da inflação de 7,30% para 7,15%

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada a inflação oficial do país, caiu de 7,30% para 7,15% neste ano. É a 5ª redução consecutiva da projeção. A estimativa está no Boletim Focus de hoje (1º), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com a expectativa de instituições para os principais indicadores econômicos.
Economia e Finanças

País cria quase 278 mil empregos formais em junho

O Brasil fechou o mês de junho com um saldo de 277.944 empregos formais (com carteira assinada), segundo balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) apresentado hoje (28) pelo Ministério do Trabalho e Previdência. O saldo de junho foi resultado de 1.898.876 de contratações e 1.620.932 desligamentos.