Economia e Finanças

Varejo volta a crescer após seis meses, mas situação é de cautela

O segmento do comércio varejista voltou a registrar crescimento no último mês de janeiro, após uma sequência de seis meses de estagnação. Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor verificou um avanço de 0,8%. Apesar de positivo, o resultado não foi suficiente para recuperar as perdas acumuladas na pandemia e encontra-se 0,8% abaixo do patamar registrado em fevereiro de 2020.
Economia e Finanças

Simples Nacional: prazo para regularização de dívidas é prorrogado para 29/04

O Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) prorrogou por mais uma vez o prazo para as empresas regularizarem os débitos pendentes com o poder público. A data limite para o ajuste de contas, que era 31 de março, passou para o dia 29 de abril. A decisão veio no mesmo dia em que o governo Federal publicou, no Diário Oficial da União (DOU), a Lei Complementar nº 193, que institui o Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp).
Economia e Finanças

Faturamento do comércio eletrônico sobe 11,2% em fevereiro

O volume de vendas realizadas pela internet cresceu 15,52% em fevereiro de 2022 em relação ao mesmo mês do ano passado. O faturamento do setor, por sua vez, expandiu 11,2%. Os dados, adiantados ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), são do índice MCC-ENET, desenvolvido pela Neotrust Movimento Compre & Confie, em parceria com o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital (camara-e.net).
Economia e Finanças

Crescimento do PIB e saída da recessão: como as MPEs podem se preparar?

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro recuperou o caminho do crescimento em 2021, apontando para o início da retomada econômica e da recuperação da recessão vivida em razão da pandemia. Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), confirmam um aumento de 4,6% no PIB, somando um total de R$ 8,7 trilhões de bens e serviços produzidos pelo país no ano passado. Esse foi o melhor resultado do PIB desde 2010. Os principais destaques ficaram por conta dos segmentos de serviços, com uma alta de 4,7%, e da indústria, que registrou um crescimento de 4,5%. Nesse contexto, quais as perspectivas para os pequenos negócios, que contribuem com aproximadamente 30% do PIB nacional?
Economia e Finanças

Indicadores apontam continuidade da recuperação da atividade econômica no país

A arrecadação federal de janeiro indica continuidade da recuperação do nível de atividade econômica e da geração de emprego no país, aponta a análise “Conjuntura Macroeconômica e Arrecadação Bruta de Tributos Federais”, divulgada pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia na quarta-feira (23/02), em coletiva virtual.