Movimento Varejo

Flexibilização muda hábitos de compra on-line

Com a pandemia de coronavírus, as compras on-line ganharam mais força. Segundo uma pesquisa da Corebiz, empresa especializada em negócios digitais, o varejo cresceu 78% em 2020. Mas em 2021, com o início das campanhas de vacinação e uma retomada, mesmo que lenta, da “vida normal”, houve algumas mudanças nos segmentos preferidos do e-commerce. Enquanto os setores de moda e alimentação caem, cosméticos e casa seguem em alta.
Movimento Varejo

Pix acelera o passo no varejo e pequeno negócio sai na frente

Transferência instantânea entre pessoas físicas e empresas cresce, puxada por pequenos negócios e comércio eletrônico. Nesse primeiro momento, Pix tem substituído o dinheiro em espécie, os boletos bancários e o cartão de débito. Transações entre uma pessoa física para um negócio subiram mais de quatro vezes de janeiro a maio deste ano, para 64,7 milhões.
Movimento Varejo

Pequenos negócios inovam as festas juninas com kits caseiros e drive thru

Canjica, pamonha, quentão, bolo de milho, pé-de-moleque, curau, pipoca, milho assado. Quando se trata de festa junina, a lista de comidas típicas é grande e apetitosa. Neste ano, com a segunda temporada de festejos juninos afetada pela pandemia, os micro e pequenos negócios têm investido em novas formas de consumo para proporcionar a comemoração em casa, sem aglomerações.
Movimento Varejo

Abilio Diniz: “Momento não é de retomada, mas de explosão na economia”

Em entrevista ao portal Mercado&Consumo, ele falou sobre o momento atual do varejo no Brasil e no mundo. Para Abilio Diniz, daqui para a frente, lojas de grandes superfícies, como as dos hipermercados, não serão mais construídas em grande quantidade. A tendência é que o consumidor dê cada vez mais preferência a lojas de proximidade, menores, mais especializadas.
Movimento Varejo

6 dicas para criar conteúdos para os millennials

Alcançar sucesso é uma das coisas mais importantes no negócio. Mas para isso ser contínuo, as marcas precisam ser capazes de adquirir, reter, satisfazer e envolver seus clientes de forma eficaz. A boa notícia é que cerca de dois-terços da geração conhecida como Millennials (ou Geração Y) mundial interage com marcas nas redes sociais, segundo relatório da GWI. E por que falar especificamente deles? Porque estudo sobre o perfil dos millennials no Brasil realizado pelo Itaú BBA, banco de investimentos do Itaú Unibanco, mostrou que eles já representam a maioria da população do país (34%) e cerca de 50% da força de trabalho atual – a estimativa é que até 2030 chegue a 70%.
Movimento Varejo

Compra em rede social eleva concorrência para shoppings

Dados da consultoria Ebit|-Nielsen apontam que, no ano passado, o comércio eletrônico faturou R$ 87,4 bilhões, uma alta de 41% sobre 2019. Só no primeiro trimestre de 2021, o faturamento cresceu 38,2% em relação ao mesmo período de 2020, para R$ 22,6 bilhões. Nesta comparação trimestral, o número de pedidos avançou 19,4%, para 46,3 milhões, enquanto o tíquete-médio subiu 15,8%, para R$ 488.
Movimento Varejo

O que o varejista precisa fazer em datas sazonais?

O varejo tradicional sempre se beneficiou de datas sazonais, aumentando as vendas nas lojas de rua ou shopping. Desde o primeiro dia de cada ano, os gestores das marcas, grandes ou pequenas, devem com antecedência se preparar para o aumento de demanda nessas datas, principalmente em meses como maio, junho, agosto, novembro e dezembro, quando os dias das mães, namorados, pais, Black Friday e Natal são comemorados.