Opinião

Em tempos de rede social, preciso de um site?

Perfis nas redes sociais são extremamente relevantes para uma boa estratégia digital, mas eles não bastam

* Rafaela Paulino

O mundo virtual tomou conta da vida das pessoas. As mídias sociais, mais do que nunca, fazem parte das relações pessoais e profissionais. Facebook, Instagram, WhatsApp e tantas outras redes populares que estão no nosso dia a dia exercem uma função imprescindível na forma de se comunicar. E é claro… em um cenário de associativismo, elas exercem com maestria o papel de construir e estreitar relacionamentos entre entidades, associados e consumidores.

Talvez você se pergunte: “Mesmo com todas essas redes sociais disponíveis, vale a pena investir em um site?”. A resposta é sim. Não só vale o investimento como também é presença digital obrigatória e mínima para todo tipo de empresa.

No universo do Marketing Digital, costumamos dizer que o site é o nosso território próprio. Isso porque é um espaço em que temos total controle sobre o que fazer e como fazer, além de ser possível personalizar com a identidade visual da marca. Muito além disso, é uma plataforma segura em que você pode se posicionar nas principais ferramentas de buscas e ser facilmente encontrado pelo seu público.

O site é um cartão de visita digital em que estarão concentradas informações sempre atualizadas e confiáveis.

É claro que ter perfis nas redes sociais é extremamente relevante para uma boa estratégia digital, tanto para aumentar a visibilidade de marca como para construir autoridade nos espaços em que o seu público está presente. Contudo, isso não é suficiente.

Quando você constrói uma audiência para a sua marca nas redes sociais é importante ter em mente que está fazendo uso de um espaço que não é seu. O público construído pertence à rede social e não a você. É por isso que elas são chamadas de territórios alugados e não devem ser encaradas como a sua casa ou a única solução, mas sim, como canais de distribuição de conteúdo.

Se amanhã o Instagram, Facebook e Twitter mudarem os termos de uso, algoritmos de entrega, sofrer algum ataque ou até mesmo deixarem de existir, a sua empresa ainda poderá contar com a segurança de um site. Nenhuma informação terá sido perdida. O seu público saberá exatamente como te encontrar.

Assim, a presença em redes sociais não é motivo para deixar de lado o investimento em um site que traga conteúdo relevante e seja uma plataforma dinâmica. Ao contrário, use-as para divulgar as mensagens que você publica em seu site.

A internet está aí para permitir o acesso a uma infinidade de recursos. Procure conhecer a possibilidades e oportunidades no meio digital. Aproveite o que é tendência. Esteja onde o seu público está e use todas essas ferramentas a favor do seu negócio. Mas lembre-se: nunca deixe de lado aquilo que irá te ajudar a longo prazo.

*Rafaela Paulino é coordenadora de comunicação da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas

Compartilhe:
Relacionadas
Opinião

Como o RCS irá revolucionar a comunicação no varejo?

Consumidores preferem trocar mensagens de texto com as empresas, em vez de chamadas de voz. Compartilhe:
Opinião

Descubra a jornada do consumidor dentro da sua loja

Por Ricardo Fiovaranti * Provavelmente a grande maioria dos varejistas brasileiros já ouviu a expressão “jornada do consumidor”. Nos últimos tempos, tornou-se… Compartilhe:
Opinião

Ode aos comerciantes!

Nesta sexta-feira (16), foi publicado a artigo “Ode aos comerciantes”, no jornal cearense O Povo, em razão do Dia do Comerciante. O texto é de Freitas Cordeiro, presidente da Federação das Câmara de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL-CE). Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.