24 maio, 2024
0 ° C

Estratégias de dados para impulsionar vendas no varejo digital

Análise preditiva e inteligência artificial ajudam a identificar comportamentos do cliente e personalizar ofertas, destaca especialista

Shutterstock
Uso de dados no varejo digital

Em 2023, as promoções na Semana do Consumidor movimentaram R$ 11,7 milhões, alta de 19% sobre o ano anterior, segundo levantamento da plataforma de e-commerce Nuvemshop. De acordo com o Google Trends, que acompanha a popularidade de palavras buscadas na ferramenta, o interesse pela data aumentou 96% em 2024 em relação a 2021.

Para Rogério Athayde, CTO da consultoria de tecnologia keeggo, a estratégia de dados é catalisadora para impulsionar resultados durante eventos e datas comemorativas. “Ao analisar dados históricos, sazonalidade e tendências de mercado, os varejistas podem criar promoções direcionadas e ajustar a logística para atender à demanda esperada. Além disso, a análise em tempo real garante respostas rápidas para mudanças no comportamento do consumidor, maximizando oportunidades de vendas”.

O diretor de tecnologia compartilha algumas dessas estratégias que podem ajudar a impulsionar as vendas no varejo digital:

Análise preditiva

A análise preditiva permite que o varejo antecipe demandas futuras do cliente, explica Athayde: “é possível identificar tendências e comportamentos, oferecer experiências personalizadas com produtos direcionados aos interesses do consumidor, além de criar campanhas de marketing para um público ou produto específico”.

IA e análise em tempo real

Segundo o CTO da keeggo, a inteligência artificial proporciona experiências únicas de forma mais ágil, por meio de recursos de recomendações, assistentes virtuais, anúncios online e atendimento de chatbots personalizados. Já as informações em tempo real podem ajustar estratégias com base nas mudanças do mercado e no comportamento do consumidor.

“Esta análise é importante para a tomada de decisão rápida, a fim de não perder vendas. Além disso, também é necessário ter o olhar atento aos feedbacks e concorrentes, pois estratégias agressivas e inovadoras tendem a ter resultados positivos durante datas especiais”.

Dados offline e online

Integrar dados pode ser um desafio para vendas no varejo digital. O especialista recomenda buscar soluções que otimizam a união de dados de diferentes fontes, como parcerias entre empresas de análises de dados, a exemplo do Google Analytics, e provedores de informações: “Muitos usam o conceito do omnichannel para articular resultados e informações entre eles. Isso envolve integrar dados de vendas físicas com os de vendas online”.

Athayde finaliza reforçando a importância de preparar plataformas e aplicativos para o alto fluxo de vendas: “Em eventos como este é comum que sistemas entrem em colapso devido à falta de testes de performance. Os varejistas devem se preparar para campanhas agressivas, mas também é importante garantir que a infraestrutura que hospeda a aplicação é capaz de atender aos volumes esperados”.