Movimento Varejo

É hora de se preparar para as contratações temporárias

Natal e Black Friday se somarão ao avanço da vacinação e devem gerar 565 mil vagas temporárias em todo o Brasil

Guilherme Lopes, gerente executivo da RH Mattos: “A contratação temporária é uma importante modalidade de contratação para atender um período de acréscimo de demanda das operações”

O quarto trimestre é marcado por datas estratégicas para o varejo. Dia das Crianças, Natal, Ano Novo e, nos últimos anos, a Black Friday costumam salva o caixa de muita empresa e o bolso de trabalhadores que amargam o desemprego. Com o avanço da imunização nacional contra a COVID-19 e a aproximação das datas mais lucrativas do ano, é certo que 2021 deverá assistir ao aumento por demandas por contratações temporárias.

A Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem) divulgou que nos meses de outubro, novembro e dezembro, devem ser criadas mais de 565 mil vagas temporárias, acima das 471 mil oferecidas em 2020. Ainda de acordo com os dados, a expectativa é que a data supere os 27,7% de crescimento alcançado em 2020, com destaque para os setores de comércio atacadista e varejista.

“É uma importante modalidade de contratação para atender um período de acréscimo de demanda das operações. Não faz sentido para as empresas aumentarem seu quadro interno, então o trabalho temporário vem a calhar nestes momentos. Com parceiros especializados, é possível fazer os processos seletivos e a administração de pessoal e, posteriormente, o desligamento dos profissionais”, explica Guilherme Lopes, gerente executivo da RH Mattos, empresa com 24 anos de história no segmento de Recursos Humanos.

A contratação temporária é um formato flexível que atende satisfatoriamente a um período de tempo. Com a flexibilização das medidas de restrição e perspectivas positivas de vendas, a contratação desses profissionais vai ser fundamental para as empresas de varejo.

Shopping Centers

Luis Augusto Ildefonso, diretor institucional da Alshop: “As lojas já têm recebido um fluxo maior de clientes provocando o aumento de vendas a cada mês”.

A Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (ALSHOP) também acredita que as próximas datas comemorativas irão elevar a oferta de vagas temporárias. A expectativa é que o comércio em shoppings centers aumente em pelo menos 80 mil postos de trabalho entre os associados à entidade.

De acordo com uma projeção da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a estimativa é que haja a contratação de 94,2 mil trabalhadores para atender ao aumento sazonal das vendas neste fim de ano.

Segundo a Alshop, analisando a expectativa de contratações, o montante de 94,2 mil trabalhadores que serão admitidos estarão concentrados no Sudeste. A maior parte deles ficará empregada em São Paulo com 25,6 mil colaboradores, Minas Gerais com 10,6 mil, Rio de Janeiro com 7,6 mil e Paraná com 7,2 trabalhadores, correspondendo a 54% do total de vagas geradas.

“O Natal de 2020 coincidiu com a segunda onda da pandemia de COVID-19, e isso contribuiu para que a contratação de temporários fosse a menor nos últimos anos. Mas acreditamos neste recomeço e os lojistas associados estão bem confiantes, pois as lojas já têm recebido um fluxo maior de clientes provocando um aumento de vendas a cada mês”, comenta Luis Augusto Ildefonso, diretor institucional da ALSHOP.

Quem vai contratar
Segundo a Alshop, os setores de vestuário, acessórios e calçados serão os que mais vão contratar, respondendo por média de 57 mil contratações. Por categoria de trabalhadores, as vagas de vendedores e atendentes serão as mais buscadas para a recolocação. O salário médio inicial está em torno de R$ 1.608,00 e a taxa de efetivação dos temporários após o Natal deverá ser de 12,2%.

“Esse é o período que o setor está mais esperando, pois mostra uma virada de chave, e acreditamos na recuperação da economia, sabemos que caminham devagar, mas a esperança e a expectativa dos associados está reacendendo. Claro que há grandes entraves como a inflação alta, custos mais altos dos insumos e a renda reduzida do consumidor, mas do ponto de vista do comércio devemos comemorar estes dados de recuperação ainda que bem tímidos” finaliza, o diretor.

Dicas
Se você não quiser passar por dessabores e correrias, saiba que a hora de pensar nas contratações temporária já chegou. Esse processo de contratação exige cuidados e etapas importantes e tudo começa no planejamento.

Planejamento – Elabore um planejamento com base no calendário dos próximos meses. Gestão de tempo é fundamental, afinal, você vai precisar pensar na divulgação das vagas, recrutamento das pessoas, identificação de profissionais, etc.

Seleção – Procure decidir o que é melhor para sua empresa. Ou fazer ela mesma o processo de seleção ou contratar uma agência especializada. Existem muitas empresas preparadas para fazer essa tarefa de maneira segura e correta.

Agência – As empresas de mão de obra temporária, ou agências, são registradas no Ministério da Economia. Elas são responsáveis por selecionar e fornecer empregados a um tomador de serviços que precisa contratar alguém por um período curto. Isso é feito por meio de um contrato civil de prestação de serviço entre agência e empresa.

Legislação – Evite problema futuros. Converse com o seu contador sobre as regaras trabalhistas para a contratações temporárias. O Sebrae também oferece serviços de consultoria nesta área para que você faça a contratação da maneira mais segura e correta para sua empresa. O contrato individual de trabalho temporário, por exemplo, deve conter os direitos do trabalhador e a indicação da empresa cliente, onde o serviço será prestado.

Treinamento – Fase importante para que o selecionado conheça sua marca, os propósitos da empresa, os produtos, os serviços e o perfil do cliente. O ideal é que seu selecionado trabalhe como um consultor para o cliente.

Compartilhe:
Relacionadas
Movimento Varejo

Como o setor de moda trabalha o valor do respeito ao cliente?

Multicanalidade, propósito além da venda e foco na experiência são o que fazem diferença no respeito ao cliente, afirmam profissionais do segmento. Compartilhe:
Movimento Varejo

Correios estão prontos para a Black Friday, diz presidente da estatal

Presidente da estatal destaca a capilaridade da estatal, bem como sua condição de maior operador logístico do comércio eletrônico do País Compartilhe:
Movimento Varejo

As perguntas e respostas do e-commerce para a Black Friday em 2021

A Black Friday está presente no mercado brasileiro há mais de uma década e, finalmente, atingiu um estágio de maturidade com o avanço da transformação digital. Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.