Tendências e Inovação

Metodologia ágil aplicada à implantação de e-commerces

Por Renan Mota*

O desenvolvimento ágil – ou agile – é um termo muito utilizado na área de TI e que vem substituindo as verticais tradicionais de desenvolvimento de software. Trata-se de uma metodologia que busca dar maior rapidez aos processos e à conclusão de tarefas em todo o ciclo de vida de um projeto, desde sua concepção até o produto final. Para tanto foi desenvolvido um fluxo de trabalho mais flexível, ágil, totalmente interativo e que, por estas características, encaixa-se perfeitamente como solução para a construção de plataformas de e-commerce.

Para compreender melhor, é importante saber como e porque essa metodologia começou a ser adotada. Quando a internet surgiu na década de 1990, o desenvolvimento de softwares era feito de forma linear, também conhecido como modelo waterfall ou cascata. Assim, as etapas de um projeto eram sequenciais. Ao concluir uma dava-se início à próxima. Mas esse método tem como defeito ser inflexível, pois a implantação de mudanças para adequá-lo às novas necessidades é difícil e complexa.

No início dos anos 2000 um grupo de renomados desenvolvedores dos Estados Unidos se reuniu para discutir maneiras de desenvolvimento mais leves e ágeis. No final do encontro, eles assinaram um documento com algumas diretrizes, sendo as quatro mais importantes:

  • Indivíduos e interações acima de processos e ferramentas
  • Software deve trabalhar sobre uma documentação completa
  • Colaboração do cliente sobre a negociação do contrato
  • Resposta à mudança ao invés de seguir um plano

Desde então a metodologia ágil passou por aperfeiçoamento e tem se mostrado eficiente no desenvolvimento de projetos de e-commerce e de aplicativos. O processo segue um ciclo de melhoria contínua, expondo as falhas mais rapidamente. Suas etapas são design, construção, configuração, teste e liberação. Vale ressaltar que o processo geral de uma plataforma de comércio eletrônico é muito diferente de outras verticais de fabricação, produção, etc. Isso porque os processos de projeto e desenvolvimento de um canal de comércio eletrônico são únicos em cada aspecto e exigem uma abordagem única e adaptação a desafios imprevisíveis. Adotar o modelo tradicional tornaria o desenvolvimento demorado e penoso, o que explica a preferência pela tecnologia ágil.

Em contraste com a metodologia em cascata, que não é adequada para o ambiente acelerado de hoje, as metodologias ágeis são consideradas uma abordagem melhor para atender aos requisitos em constante mudança e sua adaptabilidade aos ambientes modernos. A flexibilidade da metodologia ágil permite que os desenvolvedores façam alterações no produto de e-commerce de acordo com o feedback do usuário coletado mesmo após o lançamento do produto.

Outro ponto é que o mercado é dinâmico e muda constantemente. Assim, de tempos em tempos, é preciso atualizar a plataforma para atender às novas necessidades, o que é possível fazer sem grandes dificuldades utilizando-se tecnologia ágil. Ela prevê a realização de testes e de manutenção para garantir a qualidade, mesmo depois de o projeto estar concluído. Ferramentas de teste automatizadas e as retrospectivas de sprint permitem que os desenvolvedores melhorem a qualidade do produto e vejam se o software foi desenvolvido adequadamente.

A abordagem peça por peça seguida na metodologia ágil permite aos desenvolvedores prever e responder aos principais obstáculos e alinhar o projeto em um curso de desenvolvimento mais direto devido ao feedback do usuário ou mudanças no mercado-alvo. Devido aos passos seguidos na metodologia ágil, os riscos de falha são consideravelmente reduzidos, os projetos de e-commerce são liberados e entregues mais rapidamente e as avaliações dos clientes são analisadas rapidamente.

Em suma, a tecnologia ágil faz mais sentido comercial do que outras metodologias, pois permite entregar parte do valor mais cedo, diminuindo o risco de falha completa do projeto. Normalmente ela contribui para que os desenvolvedores mantenham seus clientes mais satisfeitos com o projeto de e-commerce. Por tudo isso, a metodologia ágil vem sendo tão mencionada e discutida como o futuro para organizações.

No Brasil existem alguns exemplos de companhias que adotaram o novo método em suas plataformas. Entre elas a Brastemp. Uma das maiores empresas de eletrodomésticos do País, implementou uma integração com o sistema do Itaú para verificar se o cliente possui disponibilidade para receber um cartão Brastemp e, assim, ter diversas vantagens no portal próprio da empresa. Esse tipo de função facilita a consulta sem que o cliente precise ir ao portal da instituição bancária para realizar o processo de avaliação. Com isso, agiliza o processo de obtenção do crédito e realização da compra no próprio portal da Brastemp.

Outro caso é o e-commerce da ChilliBeans, no qual a receita da empresa cresceu cinco vezes, aumentando a receita do espaço e a taxa de recompra, com técnicas de CRM aplicadas à compra de mídia. Casos reais de empresas conhecidas a mostrarem que o desenvolvimento por meio da tecnologia ágil é eficaz e contribui para o sucesso do e-commerce. Por tudo o que foi citado, é possível concluir que o ágile é um método à frente dos demais pela sua abordagem incremental e por enfatizar corretamente o valor do negócio.

*Renan Mota é co-CEO e founder da Corebiz

Relacionadas
Tendências e Inovação

ASSERJ lança selo Super Pet

A novidade partiu de uma iniciativa da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ), que vai emitir o selo Super Pet para os mercados que desejarem aderir à prática.
Tendências e Inovação

Abrindo a caixa de pandora do comportamento do cliente: data analytics e IA são a chave?

Com o aumento da conectividade e mobilidade, o comportamento do cliente se transforma constantemente. Com a abundância de mensagens apelativas e novos produtos, temos cada vez menos tempo para investigar marcas e novos produtos. Nesse universo acelerado, as marcas precisam se destacar nas multidões e entender que volume de ofertas e argumentos de vendas não significam, necessariamente, alcançar clientes.
Tendências e Inovação

Chegada do 5G vai mudar hábitos de consumo e formas de negócio

A chegada do 5G — sinal de telefonia móvel que vai propiciar mais velocidade, estabilidade e múltiplas conexões simultâneas — é crucial para a transição da indústria 4.0, que engloba um vasto sistema de tecnologias avançadas como Inteligência Artificial, Robótica, Internet das coisas e Computação em Nuvem. Todas estas tecnologias, impulsionadas pela 5G, vão contribuir de forma positiva com a forma como interagimos e fazemos negócios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.