Tendências e Inovação

NRF 2022: As tecnologias que prometem revolucionar o varejo

Regiane Romano, fundadora da Vip-Systems, apresenta tecnologias expostas na NRF 2022 (Foto: Aiana Freitas/Mercado&Consumo)

Tecnologias que facilitam o pagamento para o consumidor ao mesmo tempo em que permitem que o varejista faça um controle de estoque em tempo real são alguns dos destaques da parte expositiva do Retail’s Big Show, o maior evento de varejo do mundo. A Mercado&Consumo acompanhou uma visita guiada aos estandes da feira com Regiane Romano, fundadora da Vip-Systems, para conhecer o que promete revolucionar o consumo. “As tecnologias que estão expostas já estavam por aqui os outros anos, mas agora são mais ‘pé no chão’”, comenta Regiane.

A Mercado&Consumo embarcou para Nova York, nos Estados Unidos, junto com a delegação da Gouvêa Experience para a NRF 2022, e faz uma cobertura especial do evento.

A Glory leva à feira uma série de soluções de automação de caixas. Uma delas é o self-checkout que aceita dinheiro como meio de pagamento. “Hoje, 99% dos self-checkouts funcionam com cartão porque existe a dificuldade de se oferecer troco. Um self-checkout que aceita dinheiro é interessante para regiões como o Nordeste do Brasil, por exemplo.”

O Grupo Digi/Teraoka expõe impressoras, balanças, sistemas POS, soluções de checkout móvel e etiquetas eletrônicas, entre outras tecnologias. Um dos destaques da empresa na NRF de 2022 é uma máquina que facilita a compra de produtos a granel, que podem ser coletados e pesados pelo próprio cliente.

Outro equipamento tem câmeras que identificam o tipo de fruta, verdura ou legume escolhido pelo consumidor, faz a pesagem e imprime a etiqueta com o preço. O pagamento também pode ser feito no mesmo local. “Quanto menos atrito, melhor. As pessoas não aguentam mais esperar na fila”, destaca Regiane Romano.

A Mainetti expõe na NRF de 2022 suas tecnologias relacionadas às etiquetas de identificação por radiofrequência (RFID), como pequenos leitores que ajudam os lojistas a controlar o estoque. No estande da sul-coreana Rainus, estão sensores que medem a temperatura e a umidade do ambiente e indicam se existe uma geladeira aberta ou se o ar-condicionado está ligado, por exemplo.

Robô monitora estoque e limpa o chão
Uma grande atração da feira é o grande robô autônomo da Brain Corp. Ao mesmo tempo em percorre a loja fazendo um inventário do estoque por meio de câmeras embarcadas, ele promove uma limpeza geral do piso. É o uso da tecnologia para facilitar a vida dos varejistas em vários aspectos e ao mesmo tempo.

Telas da Nec também são usados para monitoramento de estoque e do posicionamento do produto na prateleira. “Dessa forma, é possível fazer o planograma da loja. Os computadores mostram, até, movimentos como o de consumidores que pegaram o produto na mão e devolveram, permitindo uma série de ‘imputs’ de dados que vão para o BI e depois vão suportar a tomada de decisão”, analisa Regiane.

No estande da Jabil, uma versão moderna e gigante de vending machine agrega vários serviços. De um lado, existe uma tela que analisa o comportamento e o perfil do consumidor; do outro, ele pode fazer a compra em si, escolhendo o produto e provando-o virtualmente. Finalmente, outra parte da máquina tem dispenser de produtos – que pode ser usado tanto por quem fez a compra na loja naquele momento quanto por quem comprou online e optou por buscar na máquina depois.

A Opticon apresenta tecnologias de leitura de código de barras, sinalização digital e rotulagem eletrônica de prateleira (ESL). O sistema de ESL da empresa possui telas baseadas em papel eletrônico e é altamente personalizável e escalável, pois possui administração centralizada de todos os dispositivos.

Regiane Romano destaca um equipamento que possibilita que, com um só cartão, ou com o próprio celular, o consumidor selecione os produtos que vai comprar e faça o pagamento – tudo por aproximação, por causa da tecnologia NFD (Near Field Communication), e depois receba tudo em casa. Máquinas como essas, destaca ela, podem ser colocadas em locais de grande passagem, como estações de trem e terminais de ônibus.

Fonte: Mercado&Consumo

Compartilhe:
Relacionadas
Tendências e Inovação

APAS Show: IoT e soluções conectadas diminuem perdas e melhoram experiência do shoppper

Dar inteligência aos dispositivos é a proposta da Inwave para revolucionar o setor trazendo mais segurança e atuando diretamente na redução de perdas e melhora da experiência do consumidor Compartilhe:
Tendências e Inovação

Índice de competitividade: importância e desafios do frete

A velocidade de entrega é um benefício percebido pelos clientes e, por causa disso, deve ser explorada ao máximo para maximizar os resultados. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Indústrias relacionadas ao metaverso devem movimentar R$ 4 tri até 2024

Muito além do conceito, as indústrias que se formaram em torno do metaverso já movimentam números expressivos. De acordo com dados da Bloomberg Inteligence, segmentos como RV (Realidade Virtual) e de RA (Realidade Aumentada), games, cloud e outros, devem movimentar mais de R$ 4 trilhões até 2024. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.