16 jul, 2024
0 ° C

O crescimento das vendas digitais e as estratégias de marketing para o Dia das Mães

Publicações e anúncios no Instagram (41%) são a principal fonte de informação, seguidos por exposição de produtos (37%)

Shutterstock
O crescimento das vendas digitais e as estratégias de marketing para o Dia das Mães

Com a chegada do Dia das Mães, o comércio digital se prepara para uma das datas mais importantes do ano. Mas, afinal, como os varejistas podem se destacar nesse mar de oportunidades? De acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offerwise Pesquisas, os anúncios/publicações no Instagram (41%) são a principal fonte de informação, seguidos por vitrines ou exposição de produtos (37%), indicação de amigos/parentes (33%) e sites de busca (33%). Isso destaca a relevância das mídias sociais das estratégias de marketing para o Dia das Mães.

Para Murilo Feitosa, coordenador do MBA Executivo em Marketing e professor das áreas Digitais, e-commerce e Canais da ESPM, com o aumento das vendas online, as plataformas digitais se tornaram cruciais para o sucesso na data. “Para oferecer uma experiência de compra fluida e cativante, os varejistas devem estar de olho na performance do site, na personalização dos produtos, na criação de conteúdos ricos e em uma integração omnichannel”, aponta.

Diante da preferência dos consumidores por pesquisas e compras online, como aponta o levantamento, algumas estratégias são consideradas mais eficazes para atrair tráfego para os canais de e-commerce durante o período do Dia das Mães. “Investir em inbound marketing, marketing de conteúdo e mídia paga são excelentes alternativas. A mídia paga ainda é muito essencial, especialmente porque nos Dias das Mães, no qual a competição pela atenção do cliente é muito grande. Plataformas como Google Ads e Meta Ads são ainda os mais importantes para segmentar suas campanhas e alcançar clientes em potencial”, explica o especialista. Que ainda mencionou a utilização de influenciadores digitais e a otimização de páginas com técnicas de SEO.

De acordo com a pesquisa da CNDL, o Instagram se tornou a principal fonte de pesquisa de produtos dos consumidores, fazendo com que a plataforma seja extremamente estratégica para um sucesso na data. Feitosa ressalta que a ferramenta é poderosa para influenciar as decisões de compra. “Assim, se torna necessário criar conteúdos atraentes, com utilização de fotos e vídeos (curtos) de alta qualidade que mostrem seus produtos em uso e as histórias por trás das marcas”, conta. Ele ainda menciona a possibilidade de utilizar micro influenciadores e recursos como lives para chamar mais atenção. “Stories e vídeos ao vivo despertam sensação de que algo importante está acontecendo. Aproveite o recurso! O crescente interesse por compras internacionais traz novos desafios e oportunidades para os varejistas brasileiros durante a data”, completa.

Concorrência internacional

Em meio ao crescente interesse por compras internacionais, também existem desafios e oportunidades para os varejistas brasileiros ao competir com grandes players como Shopee, Amazon e Shein durante o período do Dia das Mães. O professor da ESPM lembra que os grandes players não estão apenas no exterior. “O desafio de competir com esses gigantes não está mais apenas nas compras internacionais. Muitos estão aqui e temos os nossos próprio gigantes como a MELI, na América Latina. Amazon, Shein e Shoppee atuam em território nacional, com CD em terras tupiniquins. Assim, temos de lidar com desafio de preços que não é nada simples.”, ressalta.

Apesar da concorrência, Murilo Feitosa destaca um ponto favorável para o comércio nacional. “A logística dos marketplaces avançou muito durante pandemia. As entregas no mesmo dia alteraram e continuam alterando a dinâmica do consumo e as compras de presentes. Creio que aqui, a compra internacional perde muito, com esse aspecto do frete”, ressalta.