24 maio, 2024
0 ° C

Saber como precificar um produto ou serviço é essencial para qualquer empreendedor

Uma precificação inadequada pode levar a problemas financeiros e até inviabilizar o negócio

Shutterstock
precificar

Saber precificar um produto ou serviço adequadamente é fundamental para o sucesso de qualquer negócio. Envolve uma compreensão profunda do mercado, dos clientes e do próprio produto ou serviço, bem como a capacidade de adaptar-se às mudanças no ambiente empresarial. Ao dominar essa habilidade, o empresário pode não apenas aumentar os lucros, mas também construir uma base sólida para o crescimento e a sustentabilidade a longo prazo.

De acordo com Luciana Girard, especialista em educação financeira e integra o time Realize Bussiness, no cálculo para definir um preço não deve aparecer apenas o valor que você gasta para produzir ou comprar o produto.

“Para que não tenha prejuízos, você também precisa incluir na conta todos os gastos, despesas e processos relacionados ao valor investido, para que seu produto ou serviço chegue até o consumidor”, alerta a especialista.

Os principais erros, de acordo com a consultora são: montar o seu preço apenas sob o ponto de vista financeiro, sem fazer a pesquisa de mercado; copiar o preço do concorrente; não evidenciar valor (por que seu cliente precisa) do seu produto ou serviço; achar que preço de venda tem sempre que ter 100% de lucro; esquecer de colocar as despesas com a venda e não saber quem é seu público alvo.

Segundo ela, para a formação de preço de venda, precisamos somar três fatores que influenciam na hora de precificar um produto: custos, despesas e margem de lucro.

Em relação aos custos, por exemplo, existem os custos fixos que envolvem compra de matéria-prima, salário dos funcionários da produção e, se for o caso, até conta de luz para manter as máquinas funcionando. E os custos variáveis, como mão de obra extra, reembolso de despesas, comissão de vendas e manutenção de máquinas.

“É importante incluir na conta custos com todo o valor investido durante o processo de produção e acompanhar os custos variáveis para fazer os ajustes. Por exemplo: se uma matéria-prima aumentar de preço, você poderá ajustar o preço de venda para cobrir esse aumento, exemplifica Luciana.

A margem de lucro é a porcentagem de lucro que você irá obter por meio da venda do produto, tirando os custos e as despesas.

“Por isso a importância de sempre avaliar o mercado, conhecer o público-alvo, acompanhar tendências e sempre focar em uma gestão e controle financeiro eficiente”, conta a consultora.