Varejo em tempos de Covid

Um espaço para manter o varejista informado sobre os dados do varejo, a movimentação dos players do mercado e as grandes decisões que influenciam um dos setores mais importantes da economia.

Otimismo nos pequenos negócios
Mesmo com os impactos gerados pela pandemia do coronavírus, 52% dos pequenos negócios acreditam que crescerão e serão maiores do que antes da crise, de acordo com um estudo do Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da Fundação Getulio Vargas (FGV).

A pesquisa, realizada entre maio e julho, mostra também que 84% dos empreendedores mudaram seus planos para o negócio e que para 49% deles, a pandemia gerou novas oportunidades, como a criação de produtos ou serviços e a mudança nos canais de venda, que passaram a ser online.

“A crise tem o aspecto de ameaça, a dificuldade de vender e de ter que se reinventar, mas essa necessidade de fazer algo diferente pode ser uma nova oportunidade, um novo nicho de sucesso”, afirma Edgard Barki, coordenador da pesquisa.

Consumidor Omnichannel
A Social Mine e a Opinion Box realizaram uma pesquisa com 2 mil brasileiros para entender como eles acham que será o futuro do consumo. O estudo “Jornada Omnichannel e o futuro do varejo” mostra que em 2021 49% dos consumidores brasileiros pretendem variar seu consumo entre o online e o offline.

Sobre as razões que levam o consumidor a comprar apenas no online, a pesquisa aponta para o preço competitivo, a praticidade e a variedade que encontra no universo dos e-commerces. Mas, talvez, o mais interessante seja a relevância das experiências positivas no reforço a adesão no formato. Isso significa que a medida que este público tem mais acesso, investe e sai satisfeito de uma jornada de compra online

Sobre as razões que ainda levam o consumidor a ir às lojas físicas, o trabalho mostra que os benefícios do modelo tradicional de venda estão associados à percepção de segurança – seja de poder ver e tocar os produtos, seja em relação ao ato da pesquisa e da compra em si —, e à pouca disposição deste público em lidar com as questões relacionadas ao frete, sendo que consideram mais prático, rápido e barato ir até o estabelecimento e sair com o produto na hora.  

Entrega a domícilio
Uma pesquisa feita pela Incisiv nos Estados Unidos, encomendada pela Manhattan Associates, mostrou que 90% dos compradores estão preferindo a entrega a domicílio em vez de uma visita à loja nos próximos seis meses.

Para mostrar como sua tecnologia pode sustentar o sucesso das empresas neste novo normal, a Manhattan Associates vai reunir líderes nacionais e internacionais no Brasil Exchange Connect 2020. O evento online, que acontece nos dias 14 e 15 de outubro, vai trazer cases de sucesso em varejo, Supply Chain e Omnichannel, além de uma rica troca de experiências. Serão mais de 20 sessões em português, ao vivo e gravadas. Mais informações clique aqui

Dia das Crianças
Os desdobramentos econômicos negativos causados pela pandemia do novo coronavírus continuam afetando diretamente a economia, especialmente o comércio. Neste mês de outubro, para entender como será a performance do varejo no Dia das Crianças, a Associação Brasileiras de Lojistas de Shopping (ALSHOP), realizou uma pesquisa com consumidores entre os dias 4 e 7 de outubro. Segundo os dados, 27% dos consumidores não pretendem comprar presentes nesta data comemorativa, enquanto 73% pretendem comprar algo.

Entre os itens mais procurados estão os brinquedos com 49%, seguido de livraria e papelaria com 12%, materiais esportivos com 2%, cosméticos e maquiagem com 2% e alimentos e bebidas, também com 2%. Cerca de 6% dos entrevistados responderam que ainda não sabem qual item comprar para a celebração da data na semana que vem.

A pesquisa também mostrou que a expectativa de tíquete médio para a data está entre R$ 50 a R$100 para 42% dos entrevistados, seguido de 12% que informou que deve desembolsar até R$ 50, mais 7% que se dispõem a gastar de R$ 101 a R$ 150.

Flexibilização do Trabalho
A PepsiCo anunciou a revisão de seu programa de flexibilização no trabalho para todos os funcionários, adequando as ações às peculiaridades de cada área. As iniciativas aprovadas no final de setembro já estão em vigor, antecipando tendências de mercado que priorizam a qualidade de vida dos colaboradores, indo além da flexibilidade de local e horário de trabalho e trazendo também benefícios que impactam diretamente as famílias e a rotina pessoal de saúde e bem-estar.

Com o programa a equipe do escritório poderá optar por trabalhar de onde quiser – sendo de casa, do escritório ou até de um café. Ou seja, para quem tem a possibilidade de exercer o trabalho a distância, ir ao escritório diariamente será uma opção (apenas para funcionários que trabalham na sede, em São Paulo), mas não obrigatório.

“Entendemos que cada indivíduo tem necessidades e motivações diferentes e, ao criar um ambiente mais flexível, que possibilita que o funcionário faça escolhas que contribuem com um maior equilíbrio entre vida profissional e pessoal”, afirma Letícia Dias, Diretora de Remuneração e Benefícios da PepsiCo no Brasil.

Dicas para a Black Friday
A Totus vai promover nos dias 13 e 21 de outubro uma série especial com dicas para a Black Friday. O evento totalmente digital, ainda contará com dois webinars 100% gratuitos.

Voltado para todos os varejistas e ministrados por especialistas do mercado, os webinars vão abordar os temas “Do backoffice ao cliente: A operação nas lojas físicas e online” e “Descomplicando o e-commerce e a omnicanalidade”. A ideia é discutir a estrutura para a operação da Black Friday, as medidas de organização de estoque, tanto do ponto de venda como a loja online, além de trazer conceitos de tendências para o varejo nos próximos anos.

Inscrições e informações clique aqui

Mais Black Friday
Por falar em Black Friday, a RankMyAPP preparou um estudo sobre Mobile Apps no qual analisou mais de 200 milhões de dados dos aplicativos de compras e e-commerce da Play Store. Segundo a empresa, a previsão é que vão ocorrer por volta de 578 mil downloads de apps deste segmento apenas no dia 26 de novembro de 2020, o que representará um aumento de 21% em comparação com 2019.

Os números de 2020, mesmo antes do ano terminar, já estão bastante expressivos na comparação com 2018 e 2019. De janeiro a agosto já são 55 milhões de instalações; 125% a mais do que em 2019, que fechou em 24 milhões. Esse aumento tem ligação também com a pandemia.

Relacionadas
Fatos e Dados

Trabalho presencial: 5 em cada 10 empresas possuem plano de retorno

Uma pesquisa nacional encomendada pela VR Benefícios, empresa que é sinônimo de categoria em vale-alimentação e vale-refeição, mostra como a gestão dos… COMPARTILHAR:FacebookTwitterWhatsAppLinkedIn
Fatos e Dados

6 em cada 10 brasileiros têm 'vaga ideia' do que é a LGPD

Nos anos recentes, as discussões em torno da regulamentação da proteção de dados pessoais se tornaram prioridade em diversas partes do mundo. No… COMPARTILHAR:FacebookTwitterWhatsAppLinkedIn
Fatos e Dados

Para brasileiros, combate ao desemprego e vacinação devem ser prioridades do governo

De acordo com levantamento realizado em parceria com a Offer Wise Pesquisas, para 50% dos entrevistados economia ainda não retomou crescimento Um… COMPARTILHAR:FacebookTwitterWhatsAppLinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.