Movimento Varejo

Empresas focam na ajuda aos pequenos



Com serviços que vão desde abertura e gestão de MEI até auxílio com empréstimos sem burocracia dos bancos e venda de produtos em larga escala



As pequenas empresas são um grande motor da economia do país. Hoje o Brasil conta com mais de 18 milhões de empresas ativas, sendo quase 7 milhões micro e pequenas empresas e mais de 10 milhões são MEIs. Apesar de representarem uma grande parte do comércio do país, as PMEs foram as mais atingidas pela crise causada pelo novo coronavírus.

Com senso de oportunidade e boa dose de parceria, algumas empresas, que já ofereciam serviços exclusivamente para esse público, aceleraram sua atuação nesse período e acabaram ajudando um grande número de pequenas empresas a resolverem problemas aparentemente insolúveis.

Alexandre de Carvalho, fundador da Easymei

A Easymei, por exemplo, chegou ao mercado em meio a um cenário econômico favorável à criação de novos cadastros de MEI. Com as altas taxas de desemprego e a economia abalando todos os negócios no país, a plataforma auxilia a abertura e a gestão dos microempreendedores. “O momento da economia é delicado e a formalização como MEI é a saída que muitos brasileiros estão encontrando para continuarem economicamente ativos”, diz Alexandre de Carvalho, fundador da empresa.

No cenário de pandemia, a Easymei garantiu aos MEIs os primeiros seis meses de utilização do aplicativo gratuitos, bem como alguns serviços, como cadastro de clientes, contas bancárias, geração de recibo, nota fiscal eletrônica, guia DAS, controle de recebimentos e pagamentos. Depois disso, o valor mensal passa a ser R$5.

Francisco Ferreira, sócio-fundador da BizCapital

Para Francisco Ferreira, sócio-fundador da BizCapital, fintech que concede crédito para micro e pequenas empresas, é inegável que o impacto para esse tipo de negócio é muito maior e mexe com um mercado que alcança diversas camadas da sociedade. Por isso, a fintech estabeleceu prazo para pagar o empréstimo em 24 meses e concedeu duas opções de carência durante a pandemia.

“As pequenas companhias são as que mais geram postos de trabalho no Brasil com carteira assinada, somando 54% dos empregos formais do país. Essa é uma ação que acaba beneficiando a todos”, diz Francisco. A Biz Capital também disponibilizou a opção de diluir o valor dessa parcela da carência entre as outras parcelas, deixando o empresário respirar e oferecendo um valor de parcela proporcional. “É importante entendermos o quão fundamental são os pequenos negócios para o país”, diz.

Carlos Curioni, CEO do Elo7

Serviços digitais

Com o intuito de fomentar os negócios de pequenos e médios empreendedores, o Elo7, marketplace de produtos criativos, abriu espaço para que PMEs exponham suas mercadorias gratuitamente, e se conectem a possíveis consumidores. A plataforma que conta com 130 mil vendedores ativos.


O site site compartilha dicas frequentes sobre estratégias para redes sociais, marketing mês a mês – levando em conta as datas comemorativas -, e dicas para vender mais nessas datas especiais – como no dia dos pais, por exemplo. Também há uma preocupação do Elo7 em informar os empreendedores sobre a situação atual do mercado

Carlos Curioni, CEO do Elo7, diz que é extremamente importante disponibilizar ferramentas para que empreendedores consigam garantir sua fonte de renda, ou ter um complemento durante este período difícil que estamos enfrentando. “Nós não só os incentivamos, como também geramos um fluxo de consumo que ajuda a alavancar também a economia, visto que, neste momento, precisamos focar no apoio mútuo e na busca por soluções”.

Compartilhe:
Relacionadas
Movimento Varejo

Logística reversa: 10 ações que reduzem as devoluções no e-commerce

Segundo dados de uma recente pesquisa da Ebit|Nielsen, atualmente quase 30% das compras online são devolvidas ou trocadas no Brasil. Compartilhe:
Movimento Varejo

O algoritmo está mudando a maneira de consumir e produzir conteúdo?

Com o aumento considerável de opções ao dispor do consumidor, implementar tecnologia e análise de dados nos processos criativos se tornou obrigação das marcas. Compartilhe:
Movimento Varejo

Shoppings estão otimistas e fazem investimentos

O segmento brasileiro de shopping centers aposta na retomada da economia e planeja faturamento de R$ 150 bilhões e a inauguração de mais oito centros comerciais ainda este ano. Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.