Tendências e Inovação

Realidade aumentada: varejo investe em ferramenta com foco na jornada de compra

A experiência de consumidor norteia os investimentos e modernizações no varejo, tanto no Brasil quanto nos grandes centros internacionais. Esse movimento iniciou antes da pandemia, contudo, nos últimos dois anos vem ganhando cada vez mais força e representatividade. As marcas foram forçadas a repensar seus espaços físicos – um processo que chamou atenção para tendências como flexibilidade, estímulo sensorial e realidade aumentada.

Nessa sistemática, o Koerich, varejo catarinense, apresenta ao mercado nova opção de realidade aumentada para auxiliar no processo de compra. “Essa nova funcionalidade foi desenvolvida em parceria com uma startup de São Paulo, permitindo que o cliente projete o produto dentro da sua casa, podendo escolhê-lo com grande assertividade. O start está sendo com a linha de estofados – tanto no e-commerce quanto em loja, com o atendimento com os vendedores e, na sequência, ampliaremos para todo o mix”, explica o gestor de inovação do Koerich, Rafael Koerich. Para utilizar a nova ferramenta, o cliente precisa acessar o site dda empresa ou por meio de um smartphone ou tablet com câmera.

Nessa linha, já é possível escolher o produto e visualizar sua aplicação – via ação 3D, no ambiente que o cliente desejar. E, a tendência é uma rápida ampliação para os demais segmentos com a realidade aumentada. “É inerente ao mercado a necessidade de mobilização frente ao movimento dos consumidores. E, com essa nova funcionalidade, damos um passo a mais para o mundo digital, proporcionando a melhor experiência para o cliente, independente de qual canal ele optar em se relacionar com o Koerich”, completa Rafael Koerich.

Em Santa Catarina, a marca será pioneira em utilizar a tecnologia de realidade aumentada nas lojas físicas. A funcionalidade é tendência não apenas impulsionada pelas transformações mercadológicas, principalmente com a experiência do cliente que deseja ter uma melhor definição e visualização do produto antes de realizar a compra. Com o avanço da tecnologia e a realidade aumentada isso se tornou possível. “Nosso grande objetivo é proporcionar a melhor experiência de compra ao cliente sendo na loja física ou no digital”, exemplifica o gestor de inovação do Koerich.

A realidade aumentada aparece como uma oportunidade para proporcionar uma experiência de compras diferenciada, estreitar laços entre consumidor e marca, gerar fidelização de clientes, antecipar decisões de consumo, agilizar os processos de compras, aumentar as vendas e trazer o consumidor digital para o ambiente físico. “A experiência da realidade aumentada independe de canal. Ela busca trazer facilidades na tomada de decisão do cliente na hora de realizar uma compra”, pontua o gestor de inovação.

Segundo previsões e pesquisas sobre o tema, realizadas pela International Data Corporation (IDC), empresários do segmento – ouvidos em artigo da Harvard Business Review – estão otimistas para quem adotar a tecnologia em seus negócios. A entidade calcula que os varejistas que utilizarem realidade aumentada nas empresas aumentarão os níveis de satisfação dos clientes em 20% e a produtividade dos colaboradores em 15%. “Sabemos que o aumento de venda é a consequência de uma melhor experiência de compra do nosso consumidor, e se nos posicionamos como a número 1 de móveis precisamos cumprir nossa palavra e proporcionar experiências de compra diferentes, investirmos nas relações e acompanharmos as transformações de mercado”, comenta Koerich.

Com esses avanços, além dos clientes tradicionais do Koerich, é possível afirmar que essa funcionalidade visa aproximar a empresa de dois novos nichos: os jovens que são totalmente adeptos a tecnologia e têm características diferentes na hora do consumo e os profissionais de decoração, arquitetura e design que precisam de soluções para definir itens dos projetos, já que os produtos passam a ter a funcionalidade de teste e aplicação em diversas áreas. “A tecnologia veio para ficar e atender consumidores, vendedores e outros profissionais das mais diversas áreas. Investir em experiência de compra do consumidor não é mais uma decisão e sim uma necessidade”, finaliza Rafael Koerich.

Fonte: Agência Dino

Compartilhe:
Relacionadas
Tendências e Inovação

Três aplicações eficientes e modernas que podem melhorar a competitividade do varejo

A tecnologia é capaz de tornar o modelo de varejo mais competitivo e lucrativo, além de garantir que os negócios se atualizem e não sejam excluídos do mercado por falta de inovação. Não à toa, sua aplicação em torno da automação de processos em busca de mais eficiência foi batizada como Quarta Revolução Industrial. E, após tantos avanços, ainda há o que ela pode contribuir para melhorar a competitividade das empresas que compõem o ecossistema do consumo e, também, o setor como um todo. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Brasileiros querem comprar mais do comércio local

Levantamento da Plataforma Gente, da Globo, aponta que 71% dos consumidores brasileiros pretendem comprar mais de negócios locais porque querem que eles permaneçam abertos. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Instagram é a plataforma digital que mais engaja

O acesso às redes sociais cresceu 31% em 2021 e os brasileiros contabilizaram mais 13,4 bilhões de ações nestes canais. Também foram contabilizados mais de 9,8 milhões de conteúdos produzidos, 19% acima da média de 2020. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.