Brasília 40°

Prazo de adesão ao Relp ficou para o dia 31 de maio

O prazo para regularização das dívidas impeditivas da opção pelo Simples Nacional foi adiado para a mesma data

Em reunião ocorrida hoje (20/4), o Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) decidiu prorrogar o prazo de adesão ao Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp) para o último dia útil do mês de maio de 2022.

O prazo para regularização das dívidas impeditivas da opção pelo Simples Nacional também foi adiado, mudando de abril, para o último dia útil do mês de maio. Já a entrega da declaração anual do MEI (DASN-Simei), antes prevista para o fim de maio, poderá ser realizada até o último dia útil do mês de junho.

O adiamento da adesão ao Relp se tornou necessário para adequação do calendário, até que seja definida a sua fonte de compensação, conforme exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A Receita Federal já está com tudo pronto para dar operacionalidade ao parcelamento.

Os demais prazos foram ajustados para permitir que empresas que tenham optado pelo Simples até 31 de janeiro possam aproveitar o parcelamento especial, regularizar suas dívidas e permanecer no regime; e evitar o acúmulo de obrigações em um curto espaço de tempo.

Confira as novas datas

  • Novo prazo para adesão ao Relp: 31/05/2022
  • Novo prazo regularizar dívidas do Simples: 31/05/2022
  • Novo prazo entrega da DASN-Simei: 30/06/2022

Com informações do Ministério da Economia

Relacionadas
Brasília 40°

Geraldo Alckmin participa da posse da nova diretoria da Abras

Além do vice-presidente da República, ministros de Estado também confirmam presença na cerimônia de posse da nova diretoria e reeleição do presidente João Galassi.
Brasília 40°

Arrecadação federal atinge R$ 210,19 bilhões em dezembro de 2022

Valor mostra aumento real de 2,47% em relação a 2021, diz Receita
Brasília 40°

Aumento de impostos é medida mais provável do pacote fiscal, diz IFI

Relatório da IFI divulgado nesta quarta analisa plano do Ministério da Fazenda para reduzir déficit.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.