Movimento Varejo

Vitrines são responsáveis por 70% das vendas

Movimento Varejo

Vitrines são responsáveis por 70% das vendas

Considerada uma das mais importantes ferramentas do varejo, a vitrine é responsável por 70% das vendas realizadas, apontam estudos do setor. A professora de vitrinismo do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Maya Mello, entretanto, reforça que a vitrine não se resume somente à frente da loja. “Tratamos todo o estabelecimento como vitrine, inclusive a parte visual, o atendimento, a aparência da equipe, a disponibilidade de produtos, a facilidade de acesso, o corredor, a iluminação, entre outros detalhes. O visual merchandising trabalha com cada um desses elementos, que podem ajudar ou atrapalhar a venda”, explica. Segundo Maya, muitos lojistas não veem a vitrine como um investimento, mas sim como uma despesa e acabam focando os investimentos em outras mídias. “A vitrine é uma poderosa ferramenta que você consegue mensurar o retorno quase instantaneamente. É um investimento interessante justamente por esta facilidade”, ressalta Maya. A professora, alerta, no entanto, que é preciso estudar muito os produtos disponíveis, a loja, o perfil dos clientes, a estação e outros detalhes para não fazer feio logo na vitrine. Entre os principais erros apontados pela professora estão a falta de uma mensagem clara e até o exagero da mesma. Ou o lojista expor todas as possibilidades de compra que sua loja oferece, o que acaba confundindo o consumidor. Além disso, a especialista reforça que a vitrine precisa ser coerente com o público que pretende atrair e que não são todos os produtos que merecem destaque Por fim, destaca que não vale a pena colocar produtos com pouca quantidade em estoque, pois pode prejudicar a imagem da loja e frustrar os clientes.

Relacionadas
Movimento Varejo

WhatsApp no meio empresarial: o poder da mensagem para engajar o cliente

A pandemia acelerou o processo de digitalização das empresas e causou mudanças visíveis no relacionamento entre cliente e marca. Alguns exemplos são o aumento das compras online, o fortalecimento do atendimento omnichannel e a busca pela melhora contínua da experiência do cliente por meio de ferramentas digitais. Nesse contexto, o WhatsApp, aplicativo de mensagens mais usado no Brasil, ganhou destaque.
Movimento Varejo

Transformação digital já é real para mais da metade das PMEs

Segundo estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV), pelo portal Terra, dentre as micro e pequenas empresas (MPEs) do país, a transformação digital já está presente em 66% das organizações, conforme o Mapa de Digitalização das Micro e Pequenas Empresas Brasileiras, da FGV, em conjunto com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Ressalta-se, ainda, que as PMEs são responsáveis por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) e por 50% dos postos de trabalho criados no Brasil.
Movimento Varejo

Burocracia na hora de consumir é empecilho para 8 em cada 10 brasileiros

Os brasileiros ainda sofrem com um entrave bem antiquado na hora de comprar bens e serviços: a complexidade para provar quem são. Soluções para agilizar o atendimento ao cliente e finalizar uma compra como biometria, que usa a identificação da digital, ou o reconhecimento facial – também chamada de biometria facial, ainda são pouco utilizadas por empresas de varejo e serviços.