Movimento Varejo

Geração Millenial desafia inovação do varejo

Os modos de vida das novas gerações influenciam as relações de consumo com clientes de todas as idades

Eles nasceram entre 1980 e a metade da década de 1990. Cresceram em um mundo conectado, têm facilidade com o ambiente digital e, por estarem sempre online, possuem vasto acesso à informação. De acordo com uma pesquisa recente conduzida pelo SPC Brasil e CNDL com jovens de 18 a 30 anos, 89% possuem smartphone e, entres estes, 98% utilizam pelo menos um aplicativo por dia – o dispositivo móvel já é o meio por qual eles mais acessam a internet.

Estamos falando dos millenials, também conhecidos como Geração Y. Diferentemente das gerações anteriores, eles não se importam tanto com a posse de produtos. São adeptos do compartilhamento e dão valor à experiência. Enquanto seus antecessores priorizavam aspectos como qualidade do produto, a Geração Y busca eficiência aliada a um propósito, sendo que relacionamento e experiência são as características mais importantes. Para eles, um produto eficiente que não tenha um propósito relacionado com algum aspecto de suas vidas é irrelevante. Por isso, eles não são apegados às marcas: se este consumidor não se identifica, ele procura outra. Resumindo, os millenials têm afinidade com marcas e lojas que sejam autênticas, pessoais, tribais e reúnam pessoas em torno dos mesmos valores e gostos.

O comportamento dessa geração também é diferente ao frequentar uma loja. Para este público, que acessa diversos canais, a loja não é só um ponto de venda. Ao se deslocarem para um shopping, por exemplo, eles estão buscando, acima de tudo, uma experiência em um ponto de encontro. “A geração millenial transita muito bem entre o analógico e o digital, e o varejista deve oferecer a mesma experiência que eles procuram em todos os ambientes. O que importa, para eles, é o conteúdo e a experiência. Por isso, a integração entre os canais é fundamental”, afirma Luiz Alberto Marinho, sócio-diretor da GS&BW, empresa de soluções para shoppings centers do Grupo Gouvêa e Souza. Na opinião de Luiz Alberto, a loja deve se transformar em um ponto de encontro que impulsiona as vendas e todo varejista deve se adaptar.

 

Quem é a geração millenial?

Nascidos entre 1980 e 1990.
2 bilhões de pessoas em todo o mundo.
44% da população economicamente ativa no Brasil .
Movimentaram R$ 286 bilhões em 2016.

Fonte: Consultoria Booz Allen

 

Relacionadas
Movimento Varejo

Phygital transforma experiência do cliente e impacta vendas no varejo

Você sabia que 60% dos consumidores gostam de combinar a compra online com a compra física? O dado, divulgado pelo relatório O Amanhecer do Consumidor Phygital, da MindTree, traz à tona a importância da estratégia phygital no cenário comercial pós-pandemia e na implementação de ações que coloquem o consumidor como o centro do empreendedorismo.
Movimento Varejo

A relevância da tecnologia na precificação das vendas de supermercados on-line

Conhelça soluções capazes de monitorar em tempo real centenas de milhares de preços de diversos concorrentes, simultaneamente.
Movimento Varejo

Seminário na Cidade das Artes vai debater as tendências para o varejo

Evento, promovido pela ASSERJ, terá especialistas que vão falar sobre as inciativas que estão movimentando o setor de supermercados, food service e varejo em geral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.