O custo do conforto

Foto: Pixabay

Por Alexandre Damasio Coelho*

Inspirado no movimento “Do not call”, ligações telefônicas, sms ou aplicativo de mensagem não podem ser mais usados como meio de cobrança para consumidores residentes no Estado de São Paulo. O cliente que inscrever seu telefone no cadastro para bloqueio de telemarketing junto ao Procon, não poderá ser contatado, seja para divulgação do produto ou cobrança, sob pena de multas às empresas de telesserviço.

Dados do Procon de São Paulo apontam que desde 2009 o órgão registrou mais de 2,8 milhões de linhas telefônicas cadastradas para não receber ligações de telemarketing. O website “Não me Perturbe”, promovido pelas principais operadoras de telefonia do Brasil, já recebeu mais de 2 milhões de solicitações de bloqueio dessa espécie de telefonema. Nos EUA, desde 2003, o poder público solicita que as empresas de telefonia do país instalem em seus produtos tecnologias para que os consumidores possam bloquear automaticamente ligações de telemarketing.

O assunto é tão sensível que o próprio setor de telesserviços produziu um Código de Conduta que trata da limitação de dias e horários para ligação e até quantidade de vezes que o consumidor poderá ser contatado por dia. Mas esse conforto, não nos enganemos, tem reflexo direto no aumento de juros e custo do dinheiro.

Isto acontece, pois, o mercado em geral possui taxas de inadimplência e taxas de risco que são instituídas no setor, ou particularmente, e a precificação do produto ou serviço contém, além das taxas adequadas de estoque de inadimplência, a previsão do custo para reverter o passivo em recebíveis.

Em uma régua de cobrança, quanto mais cedo houver a notificação do débito maior a chance de receber a dívida e, com o impedimento legal do uso do telemarketing ativo, aumentamos o risco de inadimplência, diminuímos o percentual das taxas de estoque de dívidas e o mercado regulará seu risco das seguintes formas: melhorando a análise de crédito para diminuir o risco de calote, diminuindo o início da régua de cobrança com o modelo cartao postal, aumentando o preço do produto ou serviço, frente ao custo do risco e da multa.

Para o consumidor o alívio inicial reflete em aumento de juros nos empréstimos e dificuldade de crédito privado, para as empresas a legislação é interferência na livre iniciativa e risco de liquidez do seu estoque de dívidas e para o setor de telesserviço é prejuízo e demissão.

*Alexandre Damasio Coelho é presidente da CDL São Caetano do Sul e advogado.

Compartilhe:
Relacionadas
Opinião

Omnichannel de sucesso precisa trazer fidelização e rentabilidade

Diante da infinidade de opções disponíveis no ambiente digital, a dificuldade não é confirmar uma venda, mas fazer esse consumidor comprar novamente de sua marca. Da mesma forma que o segredo não é ter uma boa receita em um ou dois meses, mas atingir rentabilidade sustentável ao longo do tempo – o suficiente para manter a operação de forma confortável no azul. Há processos que ajudam, sem dúvida, mas o lucro depende, em última instância, de quantas vendas são feitas: quanto mais os clientes confiarem nos produtos e serviços, mais pedidos realizados e mais receita recorrente entra no caixa. Compartilhe:
Opinião

Empresas têm até sábado para corrigir a Escrituração Contábil Fiscal

Os empreendedores devem atentar para a regularidade de sua contabilidade, pois a Receita Federal do Brasil (RFB) determinou que terão até o próximo sábado, 12 de junho de 2021, para corrigir informações em sua Escrituração Contábil Fiscal (ECF), ou seja, ajustar a Declaração de Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas que não retrate a realidade de suas operações financeiras. Compartilhe:
Opinião

Sistema CNDL democratiza informações estratégicas para o negócio

Órgão do Sistema CNDL, o SPC Brasil disponibiliza a seus associados mais de 70 produtos de tecnologia creditícia e de tomadas de decisão estratégica. Usando o conceito SMART e a ferramenta MAPEL, vemos que o SPC Brasil, com o apoio das CDLs, está presente em quase todos os momentos da gestão estratégica do negócio, contribuindo com informação atualizada, enriquecimento de base, mobilidade de informação e baixo custo. É o Sistema CNDL democratizando a informação, barateando a sua aquisição e disponibilizando-a para todos seus associados, independentemente do porte da empresa. Isso é inovador e contemporâneo. É tecnologia da informação com acesso fácil e barata. Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.