14 jul, 2024
0 ° C

Tendências de pagamento para o Dia das Mães

80% pretendem fazer pesquisa de preço antes de comprar; PIX será a forma de pagamento mais utilizada

Shutterstock
Tendências de pagamento para o Dia das Mães

Mais do que nunca, os comerciantes estão atentos ao comportamento às tendências de pagamento para o Dia das Mães dos consumidores, pois isso poderá refletir no resultado das vendas deste ano. De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offerwise Pesquisas, algumas mudanças significativas estão moldando as preferências de pagamento dos brasileiros.

Uma das principais tendências observadas é o crescimento do uso do PIX como modalidade de pagamento que, segundo o levantamento, será preferência por 41% dos consumidores. O professor de economia Alexandre Ripamonti, do curso de Comunicação e Publicidade da ESPM, destaca que os varejistas podem se adaptar a essa propensão oferecendo essa alternativa aos clientes, com opção para o PIX programado. “A introdução da modalidade de PIX programado pode ser aproveitada pelos lojistas para aumentar as vendas, seja assumindo o risco de crédito correspondente (equivalente ao private label) ou por meio de parcerias com bancos digitais (co-branded)”, sugere Ripamonti.

A média de gastos planejados é de R$ 314, um aumento de R$ 56 em relação ao ano anterior, por isso, compreender as preferências dos consumidores por pagamentos à vista versus parcelados é crucial para orientar as estratégias de precificação e promoção. De acordo com a pesquisa, 67% dos consumidores pagarão à vista, enquanto 48% optarão pelo parcelamento. O especialista ressalta que os segmentos da população com menor renda tendem a dar maior preferência ao parcelamento das compras. “Em tese, os segmentos da população com menor renda tendem a dar maior preferência ao parcelamento das compras. Como a pesquisa CNDL/SPC/Offerwise identifica a faixa de preços e a quantidade de parcelas admitidas como razoáveis, deve-se explorar a oferta de produtos de preço mediano para atender tais expectativas”, conta.

Desafios e oportunidades para os varejistas

A média de parcelas aumentou para quatro prestações, uma a mais que no ano anterior, com isso surgem outros desafios e oportunidades para os varejistas em termos de gestão financeira e fidelização de clientes. Segundo Ripamonti, o desafio é assumir o risco de crédito para alavancar vendas, ao passo que a oportunidade reside em gerar uma experiência positiva que incentive a fidelização dos clientes. “Os bancos digitais tem assumido um nível de perdas bastante elevado com crédito para população de menor renda de forma a ampliar a quantidade de clientes, o que pode ser também adotado pelo setor varejista”, explica.

Outro ponto bastante questionado e que deve ser cuidadosamente analisado é sobre oferecer descontos para pagamentos à vista ou incentivar o parcelamento das compras. Ripamonti explana de forma mais direta sobre os dos meios de pagamento: “à vista ampliam menos a base de clientes, enquanto o parcelamento conduz ao aumento do risco de crédito.”

No Dia das Mães deste ano, a diversidade de opções de pagamento promete oferecer mais conveniência e flexibilidade aos compradores, impulsionando as vendas. Cabe ao varejista ajustar as suas estratégias s para oferecer uma experiência de compra cada vez mais alinhada às expectativas dos consumidores.