Tendências e Inovação

Uso eficiente da água: empresa, clientes e meio ambiente agradecem!

Fazer uma gestão inteligente da água pode ser rentável e fazer parte da rotina dos negócios. Pequenas mudanças fazem a diferença, sem a necessidade de grandes investimentos

Por Letícia Bezerra

 

253253-P46VX2-659

Assim como a água é essencial para a vida do planeta, é fundamental para o desenvolvimento social e econômico. Trata-se do recurso que enfrenta o maior risco de escassez, causando impacto direto na vida da população e, também, nos negócios. É preciso ter consciência de que ações que buscam preservar essa riqueza devem, cada vez mais, fazer parte das prioridades dos empresários.

Investir em sustentabilidade empresarial pode ser rentável, ao resultar na redução de gastos com contas de água e energia, além de agregar valor ao estabelecimento aos olhos dos clientes que se identificam com a causa, sem contar o ponto mais importante: ajuda a preservar o meio ambiente.

Foi baseado nesse conceito que, em 2008, foi inaugurado o Verdegreen Hotel. O empresário Demétrio Jereissati idealizou um empreendimento que apresentava um novo modelo de hotelaria: o ecodesign. “O objetivo é fazer de cada hospedagem uma experiência de acolhida diferenciada pelo cuidado e respeito com as pessoas e a natureza, além de ser percebido pelos colaboradores, clientes e comunidade, como praticantes e propagadores de ideias e ações sustentáveis”, afirma.

Atualmente, o Verdegreen conta com mais de 25 itens que buscam garantir as práticas sustentáveis do hotel, como a destinação correta de resíduos, políticas de economia de energia e busca pelo uso eficiente da água. O sistema de reaproveitamento de água funciona com a captação da chuva por meio de coletores nas áreas externas, calçada, jardim suspenso e horta. A água captada é enviada para um reservatório, em que se adiciona cloro, e, após o processo, para a caixa d’água, sendo utilizada na rega dos jardins, nas caixas de descarga e em lavagens.

Além disso, práticas simples são responsáveis pela maior parte da economia de água no hotel, como o uso de sistemas de controle de vazão nas torneiras dos apartamentos e temporizadores nas torneiras das áreas sociais. O Verdegreen também foca na conscientização dos hóspedes mediante peças de marketing nos banheiros e quartos.

Toda essa preocupação com o meio ambiente rendeu bons resultados ao empreendimento, que percebeu o aumento do número de hóspedes que davam destaque às ações sustentáveis. Uma pesquisa interna mostrou que 89% dos clientes escolhiam a hospedagem focando nesse conceito. O reconhecimento ainda gerou prêmios: em 2012, o Guia 4 Rodas elegeu o Verdegreen como o hotel sustentável do Brasil.

Sustentabilidade

A ideia de que as adequações necessárias para enfrentar o desperdício exigem altos custos faz com que os empresários, principalmente donos de micro e pequenos negócios, deixem-nas de lado. Entretanto, soluções simples e pequenas mudanças na rotina dos funcionários são capazes de contribuir para o fim do desperdício e, consequentemente, promover a sustentabilidade. Confira algumas atitudes que podem ser adotadas pela sua empresa:

1 – Verifique a existência de vazamentos: faça a leitura do hidrômetro, interrompa o uso da água por duas horas e, depois, verifique o hidrômetro novamente; se houve variação, tem água vazando! Fique de olho: uma torneira pingando chega a gastar 46 litros de água por dia.

2 – Controle o uso de materiais de limpeza: dessa forma, evita-se a necessidade de um enxágue exagerado.

3 – Use a tecnologia como uma aliada: torneiras com acionamento eletrônico, arejadores e válvulas de fechamento automático são boas opções para evitar o desperdício.

4 – Reutilize: a água da chuva ou proveniente de lavagens, após tratada, pode ser utilizada para diversos fins, como limpeza, irrigação e refrigeração.

5 – Conscientize sua equipe: instruir seus funcionários a respeito do uso racional da água é o melhor caminho para a colaboração; incluir mensagens de motivação e conscientização nas áreas comuns da empresa também tem resultados positivos.

FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

Entre os dias 18 e 23 de março, aconteceu, em Brasília, o 8º Fórum Mundial da Água, o maior evento global sobre o tema, organizado pelo Conselho Mundial da Água, que teve como objetivo contribuir para o diálogo do processo decisório sobre o tema em nível global, visando ao uso racional e sustentável desse recurso. Sua principal característica foi a participação aberta e democrática de um amplo conjunto de atores de diferentes setores.

Um dos destaques do evento foi a apresentação do Relatório Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento dos Recursos Hídricos (WWDR), documento que abordou o tema “Soluções para a água baseadas na natureza”. Durante o encontro, os palestrantes apresentaram alternativas para que a natureza seja utilizada em prol do aperfeiçoamento da gestão da água, envolvendo a conservação ou a reabilitação de ecossistemas naturais.

Durante a apresentação do relatório, especialistas apontaram a possibilidade de soluções urbanas, como infraestrutura verde, usadas para gerenciar e reduzir riscos gerados pela poluição derivada do escoamento urbano. A gestão na agricultura também foi ressaltada pelos participantes, que defendem que, com uma boa gestão, se pode melhorar de forma significativa a disponibilidade de água e obter uma produção sustentável.

Os autores do relatório afirmam, ainda, que é preciso manter a população mais informada e trabalhar melhor as parcerias com o governo e investidores, apresentando mais e melhores informações baseadas em evidências.

NÚMEROS – Fórum Mundial da Água

– Mais de 100 mil público geral
– 10,5 mil inscritos: 7 mil brasileiros e 3,5 mil estrangeiros
– Vila Cidadã: Mais de 86 mil pessoas – 48 mil crianças
– 12 chefes de Estado
– 134 parlamentares
– 70 ministros de 56 países
– 1.968 profissionais de imprensa, 150 deles estrangeiros
– 10.333 árvores do Cerrado plantadas

Compartilhe:
Relacionadas
Tendências e Inovação

Três aplicações eficientes e modernas que podem melhorar a competitividade do varejo

A tecnologia é capaz de tornar o modelo de varejo mais competitivo e lucrativo, além de garantir que os negócios se atualizem e não sejam excluídos do mercado por falta de inovação. Não à toa, sua aplicação em torno da automação de processos em busca de mais eficiência foi batizada como Quarta Revolução Industrial. E, após tantos avanços, ainda há o que ela pode contribuir para melhorar a competitividade das empresas que compõem o ecossistema do consumo e, também, o setor como um todo. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Brasileiros querem comprar mais do comércio local

Levantamento da Plataforma Gente, da Globo, aponta que 71% dos consumidores brasileiros pretendem comprar mais de negócios locais porque querem que eles permaneçam abertos. Compartilhe:
Tendências e Inovação

Instagram é a plataforma digital que mais engaja

O acesso às redes sociais cresceu 31% em 2021 e os brasileiros contabilizaram mais 13,4 bilhões de ações nestes canais. Também foram contabilizados mais de 9,8 milhões de conteúdos produzidos, 19% acima da média de 2020. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.