Opinião

Como os apps para e-commerce impactam suas vendas

Por Renan Mota*

Smartphones e tablets transformaram a indústria do comércio eletrônico. É que vivemos tempos de pura conectividade em meio a rotinas atribuladas. Por isso, ter a possibilidade de realizar compras, tirar dúvidas, ou conhecer mais sobre algum produto a apenas um toque de distância da tela vale ouro. Ou melhor: conversão em vendas!

Não à toa, os aplicativos de compras se tornaram uma ferramenta cada vez mais necessária para impulsionar os negócios. Além de acompanharem a revolução tecnológica – e os novos hábitos dos consumidores –, favorecem as empresas nos quesitos impacto de vendas, agilidade no atendimento e mais interação com o cliente.

Para facilitar ainda mais a compreensão em torno do assunto, detalho a seguir quatro estratégias que se consagraram como fundamentais aos apps para e-commerces. Confira:

1 – Retenção de novos usuários
Um dos pontos-chaves dessas ferramentas é o poder de retenção de novos clientes. No entanto, isso só é possível quando boas estratégias são criadas para que o aplicativo permaneça instalado no smartphone do consumidor. Assim sendo, a empresa pode enviar notificações sobre novidades e promoções, por exemplo, aumentando as chances de venda.

Para se ter uma ideia, um estudo realizado pelo Fit for the Future of Retaile, elaborado pela CleverTap, aponta que com uma estratégia de qualidade o número de novos usuários sobe para mais de 53%.

2 – Engajamento
O mesmo vale para a questão do engajamento dos visitantes do aplicativo. Utilizando as estratégias corretas, é possível potencializar a taxa de conversão de 10% a 35%, segundo o levantamento. Nesse sentido, a análise de navegação, por exemplo, que estuda o comportamento dos consumidores e possibilita uma comunicação mais personalizada, é uma alternativa que vale ser explorada.

3 – Aumento de itens por pedido
Outra questão que pode (e deve!) ser levada em conta nos apps para e-commerces é o aumento das transações por pedido. Ou seja, incentivar o cross-sell – venda cruzada, que consiste em oferecer um produto ou serviço complementar à oferta. As ações podem contar com notificações de cupons personalizados para os usuários. Isso pode elevar em 44% o número das compras por mês, também de acordo com o levantamento da CleverTap, impactando ainda a redução de carrinho abandonado.

4 – Interação com o cliente
Para manter o uso do aplicativo em alta, e seguir impulsionando as vendas, é importante criar ações que aproximem os consumidores da marca. Isso se torna possível e prático com os apps. Enviar notificações de novas promoções e manter contato com o cliente por meio do envio de pesquisas de feedback mostra que o seu negócio está disponível em toda a sua jornada.

Diante disso, fica um pouco mais fácil concluir que as estratégias de grandes e pequenas empresas também precisam se voltar para os dispositivos móveis. Antes, criar um aplicativo para empresas era um diferencial à parte, mas hoje se trata de necessidade. Afinal, ninguém quer ficar para trás em um mercado em que a concorrência impera.

*Renan Mota, co-CEO e founder da Corebiz.

Relacionadas
Opinião

Como lojistas podem aproveitar os tokens no varejo?

No lugar do real, dólar ou euro, muitas empresas apostam nos utility tokens como alternativa. Afinal, esse método vai além do simples ato de pagar uma compra; com ele, é possível criar um verdadeiro ecossistema de marketing e vendas, em que o usuário é recompensado com promoções, descontos e até dinheiro real de acordo com seu relacionamento e interação com a marca.
Opinião

A Lei do Superendividamento e o mínimo existencial

Quanto deve um superendividado? Não tem um valor específico. Considera-se superendividado aquele consumidor que não pode pagar todas as suas dívidas de consumo, sem comprometer seu mínimo existencial.
Opinião

O "E" de ESG nas empresas?

Assim, a questão ambiental faz parte do nosso cotidiano há anos e engloba desde os hábitos de consumo e descarte, que cada pessoa realiza em sua vida cotidiana, até a rotina na empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.