16 jul, 2024
0 ° C

Dia Livre de Impostos 2024: milhares de lojistas participaram da ação em todo o Brasil

Ação ocorreu, simultaneamente em todo o Brasil, com milhares de estabelecimentos comerciais participando

Dia Livre de Impostos 2024 milhares de lojistas participaram da ação em todo o Brasil

Em todo o Brasil, milhares de pessoas se uniram, nesta quinta-feira (6/6), para protestar contra a alta carga tributária paga no país e o baixo retorno desse investimento em serviços e equipamentos públicos. Elas aderiram e participaram da 18ª edição do Dia Livre de Impostos (DLI), ação da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem).

Neste ano, todos os 26 estados e o Distrito Federal contaram com participantes, com expectativa de ter sido ultrapassada a marca de 50 mil lojistas de 2023 – os números oficiais de lojas ainda serão levantados pela entidade. Porém, já foi mensurado que o site da campanha teve 613 mil interações só ontem (6/6), dia nacional da mobilização, mas ao longo de maio e junho, a webpage contou com quase 1.5 milhão de interações para conhecer os produtos livres de impostos. Ao todo, foram cadastrados na plataforma 2.205 itens/serviços em mais de 30 categorias.

Dia Livre de Impostos 2024 milhares de lojistas participaram da ação em todo o Brasil

Vitor Gonzales (gestor do projeto DLI), José César da Costa (presidente da CNDL), Raphael Paganini (coordenador da CDL Jovem), Lúcia Fassarella (vice-coordendadora da CDL Jovem) e Maurício Stainoff (presidente da FCDL-SP)

“Queremos mostrar para a população como as taxas são abusivas. O Dia Livre de Impostos cresce a cada ano e isso mostra a importância da ação para a conscientização de toda a sociedade a respeito da alta taxa tributária cobrada no Brasil”, explica o presidente da CNDL, José César da Costa. Ele ainda reforça a necessidade da rápida regulamentação da Reforma Tributária. “A Reforma Tributária é urgente e fundamental para a manutenção das empresas do país, para a geração de empregos e para o desenvolvimento econômico”, completou.

Para se ter ideia do tamanho da arrecadação federal, de janeiro a abril de 2024, segundo a Receita Federal do Brasil (RFB), foram mais de R$ 886 bilhões. Ou seja, acréscimo de 8,13% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Os dados podem ser conferidos no site do órgão.

Assim, com o intutito de materializar como as taxas representam grande parte do preço dos produtos, a proposta aos lojistas integrantes da campanha é de comercializam produtos e serviços sem repassar o valor da tributação aos clientes, possibilitando descontos de até 70%. Os impostos dos produtos vendidos no DLI são recolhidos normalmente pelos empresários, que arcam com este custo.

Aumento na participação e engajamento

Comparado aos anos anteriores, há a sensação de que o Dia Livre de Impostos 2024 contou com um crescimento significativo na adesão tanto por parte dos lojistas quanto dos consumidores. “A repercussão foi extremamente positiva. Aparentemente, todas as cidades nacionais possuiram um crescimento da ação. Inclusive, obtivemos um recorde de cidades participantes nesta edição”, comemorou Raphael Paganini, coordenador nacional da CDL Jovem.

Já Vitor Gonzales, gestor do DLI, destacou a reação das pessoas quanto aos valores. “Quando mostramos a quantidade de imposto que pagamos no dia a dia, os consumidores tiveram um misto de supresa e indignação”, contou. “Muitos não têm ciência do quanto isso pode pesar na vida de cada um. Apresentar esse ponto é o primeiro passo para tornar o consumidor mais consciente”, completou.

Paganini também enalteceu a forte presença da ação na cidade de São Paulo, que participou pela primeira vez. “É o maior centro econômico do país e termos ‘fincado’ nossa bandeira por lá foi fundamental para o sucesso da ação”, contou. Ele ainda ressaltou que nesta edição de 2024, o sentimento é de que a população tem “comprado” mais o propósito do setor do varejo e serviço em relação à alta carga tributária. “Produtos foram vendidos, mas também realizamos ações de conscientização com os consumidores, que acabam sendo impactos pela tributação”, completou.

DLI pelas cidades

Além de chamar a atenção para a questão dos impostos, o Dia Livre de Impostos também trouxe benefícios imediatos para os consumidores, que puderam adquirir produtos com preços mais acessíveis. Muitos relataram economias significativas em itens de necessidade básica, eletrodomésticos e até em serviços. Pequenos, médios e grandes players do mercado varejista adereriram a ação, como a Casas Bahia. Em algumas cidades, postos de gasolina também cortaram os impostos, gerando filas quilométricas de clientes.

“Percebemos que o DLI teve uma adesão maciça de lojas on-line, mas também a participação expontânea de lojistas. Ou seja, aquelas empresas que decidiram participar colocando descontos para os clientes”, contou Paganini.

Confira como foram as ações em alguns locais:

Em São Paulo, o evento atraiu grande atenção. O posto de combustível Ale (Go Petro) ofereceu 5 mil litros de gasolina sem imposto, atraindo uma enorme quantidade de motoristas. Houve ainda atividades interativas com pedestres na Avenida Paulista e a oferta de chopp sem imposto na Slider em Vila Olímpia também foram destaque.

Dia Livre de Impostos 2024 milhares de lojistas participaram da ação em todo o Brasil

Em São Paulo, a ação contou com bandinha e artistas para animar os clientes do posto.

No Distrito Federal, posto de combustível Jarjour disponibilizou 10 mil litros de gasolina sem impostos, e uma concessionária ofereceu um Citroën C3 2024, zero km, com R$ 20 mil de desconto. Além disso, hamburguerias, redes de óticas e supermercados participaram oferecendo produtos sem impostos.

Dia Livre de Impostos 2024 milhares de lojistas participaram da ação em todo o Brasil

No Rio de Janeiro, teve corte do imposto na gasolina e no GNV

No Rio de Janeiro, o Auto Posto Megão, na Barra da Tijuca, foi o ponto central da ação, com gasolina e GNV vendidos sem impostos. O evento ocorreu das 7h às 12h e também atraiu uma grande quantidade de motoristas, todos interessados nas vantagens oferecidas.

Minas Gerais teve uma participação robusta, especialmente em Belo Horizonte. A cidade organizou uma campanha abrangente, com apoio de diversas redes, incluindo Drogaria Araújo, Super Nosso e Minaspetro. Um total de 5 mil litros de gasolina foi vendido sem impostos, e várias lojas participaram com promoções especiais. A ação contou com um dinossauro inflável gigante e várias atividades de mídia para aumentar a conscientização. Divinópolis e Betim também tiveram uma forte presença, com postos de gasolina e supermercados oferecendo produtos sem impostos, além de diversas ações promocionais pela cidade.

Mais alguns locais

Em Manaus, o Dia Livre de Impostos contou com a adesão de shopping centers, lojas de rua, postos de gasolina, supermercados, e até drive-thrus de fast food como McDonald’s e Bob’s. A cidade também viu rodízios de sushi e produtos de pet shop vendidos sem impostos, aumentando a diversidade de ofertas aos consumidores.

No Espírito Santo, a ação se concentrou em quatro cidades: Vitória, Vila Velha, Cariacica e Serra. Com a participação de uma rede de supermercados, um posto de gasolina, uma rede de farmácias e uma concessionária, os moradores puderam aproveitar descontos significativos em diversos produtos e serviços. Uma ação no calçadão, com um carro pendurado em um guindaste, chamou a atenção da população para o impacto dos impostos.

Dia Livre de Impostos 2024 milhares de lojistas participaram da ação em todo o Brasil

O Impostossauro deu uma passadinha em Blumenau, cortando o imposto das lojas. Foto: CDL Blumenau

Santa Catarina registrou a participação de 14 cidades e 200 empresas. Além disso, oito câmaras municipais abriram espaço para discussões sobre a carga tributária, destacando a importância do DLI na agenda política local.

Goiânia teve aproximadamente 40 lojas e dois postos participando, enquanto Anápolis ofereceu 5 mil litros de etanol sem imposto e realizou ações de conscientização com veículos demonstrando preços com e sem impostos.

Já no Amapá, as atividades se concentraram nas cidades de Macapá e Santana, com a participação de shoppings e cerca de 150 lojas. Um total de 1 mil litros de gasolina foi vendido com 37% de desconto, apesar das dificuldades na obtenção de assessoria de imprensa.

Fortaleza, no Ceará, destacou-se com a participação de 250 lojas e três shoppings centers. A cidade realizou sessões na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Vereadores, além de parcerias com empresas de mídia e entrevistas em rádios.