Movimento Varejo

É hora de aquecer o comércio e pular a fogueira

_MG_5597

Festejos juninos impulsionam turismo e comércio em todo o Brasil

 

O calendário brasileiro é repleto de datas comemorativas. Por sua diversidade cultural, o país, durante todo o ano, atrai um grande número de turistas estrangeiros e nacionais, que partem em busca de aventuras, diversão e novas culturas. Para o comércio, duas datas são unânimes quando o assunto é aquecimento das vendas: Natal e Dia das Mães, porém, em algumas regiões do país, outras datas destacam-se, como Carnaval e São João. No Nordeste, a tradição é mais forte e o varejo prepara-se, mas os festejos movimentam a economia em todo o Brasil nos meses de junho e julho.

Neste ano, o Ministério do Turismo está lançando um novo produto para o turismo nacional, implementando uma série de ações que visam a colocar as festas juninas no calendário dos grandes eventos nacionais e nas prateleiras das agências de viagens do país e exterior. “As festas de São João são celebrações de grande relevância na cultura brasileira e representam uma oportunidade importante para gerar fluxos turísticos nos municípios que as realizam. Elas movimentam as economias locais e geram emprego e renda para a população”, comenta o ministro do Turismo, Marx Beltrão. Para o varejo, a notícia é boa.

No Nordeste, o festejo junino é um período de grande aquecimento do movimento lojista, com destaque para a rede hoteleira, vestuário, lojas de artesanato, bares e restaurantes.

Entre as cidades que mais se destacam na região, podemos citar Caruaru, em Pernambuco, e Campina Grande, na Paraíba, locais que já se prepararam para o festejo junino e esperam espantar a crise com muito forró e alegria. “O São João, em nosso estado [Pernambuco], mais especificamente em Caruaru e região, representa um importante acréscimo nas vendas. Atraímos turistas de todo o país e estrangeiros que vêm curtir nossas festividades e conhecer nossa feira e nosso rico artesanato, hospedam-se em nossos hotéis e pousadas, usufruem da nossa culinária, compram roupas e fazem a economia girar, do micro ao grande empresário. Por isso, empenhamo-nos tanto para fazer a maior festa do interior do Nordeste”, destaca o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) de Pernambuco e diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Caruaru, Adjar Soares da Silva.

Entre os dias 3 e 29 de junho, mais de 400 atrações farão uma grande festa na capital do agreste. Serão 17 polos no total. “Os lojistas preparam-se para esse período comprando produtos de época, decorando suas lojas e aguardando os consumidores. Temos, durante o período junino, a comemoração do Dia dos Namorados, o que ajuda a alavancar as vendas”, informa o presidente da CDL Caruaru, Márcio Porto.

 

Ciclo junino de Caruaru movimenta economia na região

  • R$ 200 milhões circulam na economia local
  • Festa gera +6 mil empregos diretos e indiretos
  • Cerca de 2,5 milhões de pessoas passam pela cidade
  • Rede hoteleira observa 97% de ocupação nos fins de semana

 

Investimentos

Assim como Pernambuco, Paraíba tem números impressionantes. O comércio paraibano aguarda com grande expectativa o início das festas juninas. É o período considerado pelos varejistas como o “segundo Natal” do comércio local e alguns setores afirmam ter incremento nas vendas superior ao do período do fim de ano. Isso pode ser constatado na ocupação de 100% da rede hoteleira local, levando moradores a hospedar turistas em suas casas.

Em Campina Grande, cidade que realiza o mais tradicional São João do estado, a CDL realiza todos os anos o concurso “Vitrine Junina”, que elege a vitrine com a mais bela decoração alusiva à festa regional. O concurso é realizado há mais de dez anos e os lojistas capricham na decoração das lojas, já de olho na premiação e na repercussão que recebem diante dos consumidores. “Em tempos de recuperação da economia nacional, a realização de festas tradicionais da nossa cultura reacende no varejista a esperança de crescimento nas vendas. Por essa razão, o comércio inteiro prepara-se e espera crescimento nas vendas. Isso é muito bom, porque fortalece todo o comércio, impacta na geração de emprego e arrecadação de receita e fortalece o comércio paraibano”, destaca o presidente da FCDL da Paraíba, José da Silva Lopes Neto.

 

Grandes festas acontecem em todo o Brasil

Outras cidades brasileiras foram escolhidas pela chamada pública que o Ministério do Turismo fez para incentivar o turismo relacionado aos festejos juninos. Nessas localidades, o varejo também pode se preparar para receber movimento e aumentar as vendas.

  • Belo Horizonte (MG)
  • Bragança (PA)
  • Campina Grande (PB)
  • Corumbá (MS)
  • São Luís (MA)

*Duas cidades da região Nordeste foram contempladas, porque não houve propostas da região Sul.

Compartilhe:
Relacionadas
Movimento Varejo

Logística reversa: 10 ações que reduzem as devoluções no e-commerce

Segundo dados de uma recente pesquisa da Ebit|Nielsen, atualmente quase 30% das compras online são devolvidas ou trocadas no Brasil. Compartilhe:
Movimento Varejo

O algoritmo está mudando a maneira de consumir e produzir conteúdo?

Com o aumento considerável de opções ao dispor do consumidor, implementar tecnologia e análise de dados nos processos criativos se tornou obrigação das marcas. Compartilhe:
Movimento Varejo

Shoppings estão otimistas e fazem investimentos

O segmento brasileiro de shopping centers aposta na retomada da economia e planeja faturamento de R$ 150 bilhões e a inauguração de mais oito centros comerciais ainda este ano. Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.