14 jul, 2024
0 ° C

O que é o Dia Livre de Impostos? Entenda mais sobre a ação

Dia Livre de Impostos (DLI) é uma ação da CNDL e da CDL Jovem contra as altas cargas tributárias e o baixo retorno dos impostos arrecadados

Shutterstock
O que é o Dia Livre de Impostos Entenda mais sobre a ação

Você sabe quantos dias trabalhados são necessários para que os seus impostos sejam pagos em 2024? Prepare-se para o susto: mais de 5 meses! Com base nesse número, levantado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), em 6 de junho será realizada a 18ª edição do Dia Livre de Impostos (DLI), ação dos comerciantes em protesto contra o alto número de impostos no país.

O movimento, novamente, será realizado nas principais cidades do Brasil e a cada edição tem atraído mais atenção da população e dos empresários. O foco do DLI é de conscientização e insatisfação com a carga tributária no Brasil, principalmente com o destino e o peso desses impostos sobre a renda dos consumidores.

Raphael Paganini, coordenador nacional da CDL Jovem, explica que a ação serve para alertar a população sobre os impostos. “Queremos unir consumidores e empreendedores, demonstrando que esse percentual alto de impostos atrapalha o ambiente de negócios no Brasil. No fim, esses valores também são também repassados para o consumidor final”, conta Paganini.

Por que surgiu o Dia Livre de Impostos?

De acordo com o IBPT, o Brasil está entre os 15 países com maiores cargas tributárias do mundo, estando em um grupo seleto (negativamente) daqueles que mais arrecadam impostos e dão piores retornos em serviços públicos para a sua população.

Para trazer uma reflexão aos contribuintes sobre os altos valores pagos em impostos e chamar a atenção dos governantes sobre o assunto, em 2003, na cidade de Belo Horizonte-MG, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), por meio da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem) criou, então, o chamado Dia Livre de Impostos. Nos anos seguintes, a campanha foi aderida por mais cidades e hoje existem participantes do Brasil inteiro.

Raphael Paganini, coordenador nacional da CDL Jovem, também ressalta que a ação foi criada como uma forma de protesto. “Acreditamos que já ultrapassamos um limite razoável de tributação e queremos ser ouvidos. Queremos que os tributos sejam mais justos e os impostos sejam menos complicados. Além disso, há uma percepção ruim do que é arrecadado e o que é realmente investido de retorno em prol da população”, pontua.

Em 2024, quando a ação completa a “maior idade”, a expectativa é de contar com a participação de 26 estados e o Distrito Federal com a colaboração de mais de 80 mil empresas do setor. “A data já é considerada um dos principais dias de vendas do primeiro semestre. E este ano será o maior DLI de todos os tempos. A campanha deve ser aproveitada por mais de 2 milhões de pessoas”, estima Paganini.

Como funciona?

A CNDL e a CDL Jovem engajou diversas lojas a aderirem a campanha do DLI, nas quais, durante o evento (6 de junho), elas devem selecionar alguns produtos e/ou serviços, isentando o consumidor da carga tributária habitualmente embutida nos preços.

Durante a ação, os próprios empresários assumem essa taxa, proporcionando aos clientes um desconto direto nos produtos. Essa prática visa conscientizar as pessoas sobre o verdadeiro impacto dos impostos para todos (empresários e consumidores), além de promover um aumento temporário do poder de compra.

O coordenador da CDL Jovem explica o motivo do consumidor final ter a percepção de que o valor de fora é mais barato que do Brasil .”Geralmente, o empresário inclui a tributação no valor final do produto ou serviço. Consequentemente, impactando no que o cliente paga”, ressalta. Ele ainda conta que o percentual pode chegar a 40% a mais do valor.

Números da última edição

O DLI não é apenas um ato de protesto. É também uma das melhores datas comerciais do primeiro semestre para o varejo. Gera visibilidade e aumenta o fluxo de consumidores para as lojas que participam da ação.

Para se ter ideia da dimensão dessa ação promovida pela CNDL e CDL Jovem, em 2023, foram mais de 50 mil lojas varejistas em todo o Brasil participantes, que movimentaram cerca de R$ 2 bilhões. Além disso, teve um impacto medido em R$ 63 milhões em mídias espontâneas.

Como a empresa pode participar?

Os empresários interessados em participar do Dia Livre de Impostos 2024 já podem se cadastrar: basta acessar www.dialivredeimpostos.org.br. Os registros podem ser feitos até o dia 5 de junho, às 22 horas (horário de Brasília). Mas atenção: os produtos e as empresas cadastradas só estarão visíveis no site a partir do dia 3 de junho.

A CNDL ainda frisa que os descontos dados aos produtos precisam ser equivalentes às taxas de tributação de cada segmento e que elas estão disponíveis na tabela de tributos dentro do mesmo site em que o cadastro foi realizado.

No portal do DLI, é possível fazer o download de peças, produzidas pela CDL Jovem para que os participantes cadastrados possam divulgar a campanha e suas promoções nas redes sociais e outros canais de comunicação. Também está disponível o manual de marca com todas as orientações para o uso das artes.

Confira a live completa (neste link) e veja o passo a passo de como realizar o cadastro e mais detalhes da ação deste ano.

Também é recomendado que o empreendedor converse com a equipe — e realize treinamentos — para que os colaboradores consigam explicar ao consumidor o que é o Dia Livre de Impostos e o que aquele valor de desconto significa.

Quais lojas estão participando?

Para aproveitar o DLI e descobrir quais as empresas estão aptas na campanha, o consumidor precisa entrar no site do projeto e selecionar o menu “Lojas Participantes”. Essa página informa quais estabelecimentos estão participando do evento, sejam elas online ou físicas (visível a partir do dia 3 de junho).