Movimento Varejo

Brasil reduz para 3 dias o tempo de abertura de negócios em todos os estados

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Pela primeira vez, todos os estados brasileiros e o Distrito Federal reduziram o tempo de abertura de empresas e negócios no nosso país para menos de três dias. Os dados são do painel da Receita Federal, gestora do sistema integrador nacional. O último estado a bater este recorde foi a Bahia. Esse é o resultado do trabalho coletivo da REDESIM nas esferas federais, estaduais e municipais, marcando conquistas que desburocratizam a abertura de empresas no Brasil e beneficiam o empreendedor brasileiro.

“Este é um marco importante para os pequenos negócios. O Balcão Único, sistema on-line que permite abrir empresas em apenas alguns minutos, e a utilização das assinaturas avançadas, que utiliza uma tecnologia do sistema Gov.br, são dois elementos que nos trouxeram até aqui”, explica o presidente do Sebrae, Carlos Melles. Outro ponto alto para agilizar o processo de abertura de empresas foi o uso de Pix para pagamento de taxas, que reduz para zero o tempo de compensação.

Desde 2012, o Sebrae tem atuado na redução do prazo e da desburocratização nos processos de abertura de empresas. Entre os trabalhos realizados pela instituição estão a participação ativa na implementação da Redesim. O Sebrae executa um trabalho no nível federal e nos estados com o programa “Ambiente de Negócios”, com consultorias aos municípios e órgãos estaduais para agilizar a legalização de empresas, a integração à Redesim, a automatização dos processos, e a revisão e modernização das legislações. Já o projeto “Solução Empreendedor Digital”, oferece por meio de convênio soluções tecnológicas públicas para juntas comerciais e municípios para automatização dos seus processos. A instituição também é membro do Comitê Nacional da Redesim.

Como próximo passo para o trabalho, a Redesim está avançando com a consulta de viabilidade automática nos municípios – resposta dada ao empresário que consulta a prefeitura – por meio do cruzamento de dados das regras de ocupação com as atividades econômicas. A proposta é que o sistema dê uma resposta automática à maioria das consultas, liberando os servidores dos municípios para realizarem análises mais complexas. Outro movimento liderado pela Receita Federal e que pode acelerar esse trabalho é a adoção do CNPJ como identificação única de empresas nos níveis municipal, estadual e federal. De acordo com a Receita Federal, o tempo médio de abertura de empresa de 1 dia e 21 horas já está sendo praticado em 4.184 municípios brasileiros integrados, abrangendo 90% do ambiente de negócio.

Foto: Agência Sebrae

Relacionadas
Movimento Varejo

WhatsApp no meio empresarial: o poder da mensagem para engajar o cliente

A pandemia acelerou o processo de digitalização das empresas e causou mudanças visíveis no relacionamento entre cliente e marca. Alguns exemplos são o aumento das compras online, o fortalecimento do atendimento omnichannel e a busca pela melhora contínua da experiência do cliente por meio de ferramentas digitais. Nesse contexto, o WhatsApp, aplicativo de mensagens mais usado no Brasil, ganhou destaque.
Movimento Varejo

Transformação digital já é real para mais da metade das PMEs

Segundo estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV), pelo portal Terra, dentre as micro e pequenas empresas (MPEs) do país, a transformação digital já está presente em 66% das organizações, conforme o Mapa de Digitalização das Micro e Pequenas Empresas Brasileiras, da FGV, em conjunto com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Ressalta-se, ainda, que as PMEs são responsáveis por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) e por 50% dos postos de trabalho criados no Brasil.
Movimento Varejo

Burocracia na hora de consumir é empecilho para 8 em cada 10 brasileiros

Os brasileiros ainda sofrem com um entrave bem antiquado na hora de comprar bens e serviços: a complexidade para provar quem são. Soluções para agilizar o atendimento ao cliente e finalizar uma compra como biometria, que usa a identificação da digital, ou o reconhecimento facial – também chamada de biometria facial, ainda são pouco utilizadas por empresas de varejo e serviços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.