Fatos e Dados

Confiança do comércio cai e atinge menor nível desde abril de 2021

Foto: Mahathir Mohd Yasin/Shutterstock

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) cedeu 0,4 ponto em janeiro, ao passar de 85,3 para 84,9 pontos, menor nível desde abril de 2021 (84,1 pontos). Em médias móveis trimestrais, o indicador recuou 3,1 pontos, a quinta queda consecutiva. Os dados foram divulgados sexta-feira (28), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Segundo o economista do Ibre/FGV, Rodolpho Tobler, a confiança do comércio inicia o ano reduzindo a velocidade da desaceleração observada no final de 2021. Para o pesquisador, o resultado negativo foi influenciado pela percepção de queda no volume de vendas.

Patamar
“As perspectivas para os próximos meses melhoram, mas ainda é cedo para comemorar, considerando o patamar abaixo do nível neutro do índice. A inflação elevada, renda média do trabalhador em baixa, confiança dos consumidores em queda e juros em alta parecem ser fatores que pressionaram a confiança do comércio nesse nível mais baixo. Para voltar ao caminho de recuperação da confiança serão precisos sinais positivos nos fatores mencionados, além da continuidade do controle da pandemia”, disse, em nota, Tobler.

O recuo no mês foi resultado da piora da percepção sobre o momento presente. O Índice de Situação Atual (ISA-COM) caiu 3,5 pontos, chegando a 80,5 pontos, menor valor desde março de 2021 (75,9 pontos). Já o Índice de Expectativas (IE-COM) avançou 2,7 pontos, ao passar de 87,3 pontos para 90 pontos.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe:
Relacionadas
Fatos e Dados

Universidade Ancar Ivanhoe abre inscrições para cursos gratuitos voltados para varejo

A UAI conta com uma experiência 100% digital de fácil acesso, além de conteúdos interativos desenvolvidos por especialistas do ramo. Compartilhe:
Fatos e Dados

Serviços estão 5,4% acima do nível pré-pandemia, mostra IBGE

A queda de 0,2% no volume de serviços prestados no País em fevereiro ante janeiro fez o setor de serviços funcionar em patamar 5,4% superior ao de fevereiro de 2020, antes do agravamento da crise sanitária no País. Em janeiro, os serviços estavam 5,6% acima do pré-covid. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Compartilhe:
Fatos e Dados

Três a cada cinco brasileiros temem o vazamento de dados em compras on-line

De acordo com levantamento realizado pela PSafe, empresa de segurança digital da América Latina, e divulgado no portal da CNN, três a cada cinco brasileiros têm medo de ter os seus dados vazados ao realizarem compras na internet. Das pessoas consultadas (mais de 8.600), 59% apontaram o vazamento de dados como sendo um medo real nessas transações. Além disso, também foi mencionado como alarmante o roubo de dados bancários (52%) – os respondentes podiam escolher mais de uma opção. Na sequência, estão como principais preocupações ter o cartão clonado (48%) e o não recebimento de produtos (48%). Apenas 4,5% relataram não ter nenhum tipo de receio. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.