Economia e Finanças

Estudo aponta faturamento de R$ 6,4 bilhões no e-commerce no Dia dos Pais

Ainda segundo a ABComm, o e-commerce cresceu em média 3% no primeiro semestre em relação com o mesmo período em 2021

De acordo com dados de uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o faturamento nas compras online para o Dia dos Pais em 2022 será de R$ 6,4 bilhões. A previsão de crescimento é de 2,9% em comparação com o ano passado. A data é sempre comemorada no segundo domingo do mês de agosto e, neste ano, será celebrada no dia 14.

Ainda segundo a entidade, o e-commerce cresceu em média 3% no primeiro semestre em relação com o mesmo período em 2021, índice um pouco abaixo ante a previsão de crescimento de 5%. A ABComm destacou como um dos motivos para esse fator o aumento dos combustíveis, condição que impactou o preço final dos produtos. A pesquisa também estimou que o total de pedidos neste período deve ultrapassar a marca de R$ 14,2 milhões.

A menor oferta de frete grátis também é considerada um dos fatores que contribuiu para não bater a previsão feita. Outro estudo da ABComm mostrou que o preço do frete pode impactar em até 90% a decisão de compra de um produto nas vendas pela internet.

“As datas comemorativas têm sido importantes para a retomada da economia no pós-pandemia. O comércio eletrônico passa por uma fase de crescimento, impulsionado, principalmente, por campanhas e promoções de datas especiais”, destacou Alexandre Crivellaro, diretor de inteligência de mercado da ABComm. O executivo ainda comentou que a previsão para o Dia dos Pais é semelhante ao crescimento geral até agora.

“A tendência é um leve aumento, porém a situação dos combustíveis sempre afeta diretamente a economia e, por isso, muitas vezes nos deparamos com números abaixo da expectativa. Uma alternativa é que as empresas foquem em estratégias de logística e inovação para manter a competitividade”, disse Crivellaro. Ele explicou que o diesel, responsável pelo transporte da maior parte dos produtos, não foi afetado pela redução dos combustíveis.

Fonte: Mercado & Consumo

Relacionadas
Economia e Finanças

Confiança do consumidor alcança em setembro maior nível desde janeiro de 2020, diz FGV

Alta de setembro é quarto avanço mensal consecutivo, influenciada pelas perspectivas mais otimistas em relação aos próximos meses, diz instituição.
Economia e Finanças

Segundo trimestre registra alta de 57% na concessão de crédito para pequenos negócios

A concessão de crédito para os pequenos negócios cresceu mais de 57% no segundo trimestre de 2022 em relação aos três primeiros meses do ano, chegando a R$ 92,8 bilhões, aponta levantamento realizado pelo Sebrae com base em dados do Banco Central (Bacen).
Economia e Finanças

Recuo da inflação pode fazer juros caírem em 2023, diz ministro

De acordo com Guedes, a situação fiscal do país está consolidada, com a arrecadação crescendo mesmo com as desonerações promovidas neste ano.