Fatos e Dados

Varejo e e-commerce lideram engajamento nas redes sociais

Imagem: Pete Linforth/Pixabay

As empresas de varejo, físico e virtual, devem estar atentas a redes sociais como o Facebook e o Instagram, que geram grande engajamento dos consumidores. É o que alerta o estudo mais recente da Socialbakers, plataforma de soluções para a otimização de performance corporativa em redes.

O levantamento mostra o setor de varejo como líder em engajamento no Facebook, com 19,6% do total de interações da rede. O varejo tomou o lugar da categoria e-commerce, que ocupava a primeira posição no ano passado e agora aparece na vice-liderança.

No Instagram, as coisas mudam pouco: o primeiro lugar ficou com o e-commerce, que contou com 23,4% das ações dos usuários. O setor havia ficado na segunda posição em 2019, quando a liderança da rede social em engajamento era do segmento de moda.

O setor de serviços alimentícios, que aparecia na quarta posição no ranking do Facebook no levantamento anterior, agora não está mais em destaque no top 5 da rede social, dando lugar para a indústria de beleza, que não aparecia no último estudo e agora conta com 8,5% das interações.

De acordo com Alexandra Avelar, country manager da Socialbakers, as redes sociais devem ter destaque na comunicação com os consumidores. “Este ano, devemos perceber oscilações ascendentes em uma série de áreas, incluindo comércio social, investimento em publicidade e o uso de micro influenciadores. Além disso, com tantos consumidores continuando a recorrer aos canais digitais, as redes sociais se tornarão cada vez mais um componente crucial da experiência do cliente”, comenta.

Confira os setores que se destacaram em cada uma das redes sociais em 2020:

Facebook
Varejo – 19,6% das interações;
E-commerce – 16,2% das interações;
Beleza – 8,5% das interações;
Serviços – 8,4% das interações;
Moda – 6,6% das interações.

Instagram
E-commerce – 24,5% das interações;
Moda – 22,5% das interações;
Varejo – 14% das interações;
Beleza – 11,6% das interações;
Serviços – 7,6% das interações.

Fonte: Mercado e Consumo

Compartilhe:
Relacionadas
Fatos e Dados

Universidade Ancar Ivanhoe abre inscrições para cursos gratuitos voltados para varejo

A UAI conta com uma experiência 100% digital de fácil acesso, além de conteúdos interativos desenvolvidos por especialistas do ramo. Compartilhe:
Fatos e Dados

Serviços estão 5,4% acima do nível pré-pandemia, mostra IBGE

A queda de 0,2% no volume de serviços prestados no País em fevereiro ante janeiro fez o setor de serviços funcionar em patamar 5,4% superior ao de fevereiro de 2020, antes do agravamento da crise sanitária no País. Em janeiro, os serviços estavam 5,6% acima do pré-covid. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Compartilhe:
Fatos e Dados

Três a cada cinco brasileiros temem o vazamento de dados em compras on-line

De acordo com levantamento realizado pela PSafe, empresa de segurança digital da América Latina, e divulgado no portal da CNN, três a cada cinco brasileiros têm medo de ter os seus dados vazados ao realizarem compras na internet. Das pessoas consultadas (mais de 8.600), 59% apontaram o vazamento de dados como sendo um medo real nessas transações. Além disso, também foi mencionado como alarmante o roubo de dados bancários (52%) – os respondentes podiam escolher mais de uma opção. Na sequência, estão como principais preocupações ter o cartão clonado (48%) e o não recebimento de produtos (48%). Apenas 4,5% relataram não ter nenhum tipo de receio. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.