24 jul, 2024
0 ° C

Desafios e perspectivas do varejo, segundo Fred Trajano

Passado o momento mais desafiador da crise sanitária, qual será o protagonismo do e-commerce na receita dos varejistas? Qual o impacto dos marketplaces na vida de pequenos e médios empreendedores? João Rivas e Fred Trajano bateram um papo sobre os desafios do Varejo e as perspectivas para o futuro.

O varejo sofreu grandes transformações com a aceleração da digitalização e o fortalecimento do e-commerce – especialmente, dos marketplaces –, nos últimos dois anos. Para o João Rivas, professor de Marketing e Vendas, a pandemia forçou os negócios de todos os portes a potencializar a empresa no digital. “As empresas tiveram que se estruturar para este segmento, e algumas talvez não tenham conseguido até hoje, porque no Brasil temos empresas de todos os portes”, avalia.

Neste cenário, a Magazine Luiza se destacou, se tornando referência no processo de digitalização. A empresa desenvolveu um marketplace para que pequenos e médios varejistas pudessem vender seus produtos e serviços no período mais duro da pandemia da covid-19. Hoje, 80% do GMV – Volume Bruto de Mercadorias vem do online, de acordo com Fred Trajano, CEO do Magalu. “Temos 180 mil empresas – chamados de sellers – que vendem para os clientes do Magalu (por meio do marketplace)”, conta o executivo.

Passado o momento mais desafiador da crise sanitária, qual será o protagonismo do e-commerce na receita dos varejistas? Qual o impacto dos marketplaces na vida de pequenos e médios empreendedores? Rivas e Trajano bateram um papo sobre os desafios do Varejo e as perspectivas para o futuro no episódio 24 do videocast Commerce Connections On Air, e respondem estas e outras perguntas.

A Varejo S.A. separou os principais desafios e perspectivas apontadas pelos participantes do programa, que também contou com a presença de Gleidys Salvanha, diretora de Negócios para Varejo no Google.

Fred Trajano, João Rivas e Gleidys Salvanha

Confira:

1) Fortalecer o humano
As pessoas devem estar em primeiro lugar, seja como consumidor, seja como colaborador da empresa, seja como acionista. Os negócios não podem perder este foco, e isso passa por criar um bom ambiente para se trabalhar, priorizar o calor humano nos atendimentos e ter o cliente no centro das decisões.

2) Tradição x inovação
Para ter uma gestão inovadora, não é preciso começar do zero e nem mesmo apagar o passado. “Em uma agenda de inovação, não é necessário jogar o passado fora”, ensina Fred Trajano. “Eu procuro pegar este legado que recebi dela (de sua mãe, Luíza Trajano) e alavancar. E sem dúvida, este legado que recebi está em gestão de pessoas e no calor humano que a gente coloca na operação”, complementa o CEO da Magalu.

3) Invista em tecnologia
Para fomentar o varejo digital, é preciso investir em tecnologia para criar plataformas seguras de compra/venda, ofertar experiências positivas de compra/venda, agilizar cada vez mais a operação e o tempo de entrega e reduzir os custos.

“Às vezes, você tem uma inovação, como o Parceiro Magalu Pessoa Física – uma experiência de social commerce –, e era um projeto que, na época, se eu quisesse comprar este software de uma desenvolvedora, não tinha disponível, era uma ideia nossa. Se não tem a capacidade de codificar e desenvolver, a tua ideia não é implementada. No mundo de hoje, no mundo digital, você tem que ter esta capacidade”, afirma Fred Trajano.

4) Frutos da vacinação
“Com o avanço da vacinação, a gente está com menos medo de ficar doente. Não estamos mais com medo de morrer, e isso é a melhor coisa que pode ter”, ressalta o CEO da Magalu. Para ele, o “estar fora de risco” é um dos principais fatores que levarão os consumidores para as ruas e as lojas e outros negócios, no pós-pandemia, favorecendo o comércio nas principais datas sazonais e eventos do segundo semestre de 2022, mesmo a economia em crise. “Copa do Mundo mesmo quando é ruim, é boa para o varejo”, sentencia Fred Trajano A Magalu patrocinará as transmissões dos jogos no Brasil.

5) Melhore o relacionamento com o consumidor
Depois da pandemia, a experiência do consumidor com a loja, sobretudo a física, ganhou mais relevância ainda. As pessoas precisam se sentir seguras e acolhidas dentro do ponto comercial.

6) Prepare-se para as datas comerciais
Defina as estratégias e monte um plano de ação com antecedência para as datas comerciais, como a Black Friday, Copa do Mundo e Natal. Prepare-se e teste tudo antes, especialmente, as tecnologias envolvidas nas campanhas para os eventos sazonais. Lembre-se: este ano a Copa do Mundo e a Black Friday acontecem simultaneamente, o que pode representar alguma complexidade operacional e logística adicional para os lojistas.