Opinião

Marketplaces: as vantagens na jornada do consumidor

Com os avanços do comércio eletrônico, os marketplaces chegam para ampliar os horizontes do mercado digital. Desse modo, pequenos varejistas também ganham espaço para vender.

Por: Clóvis Souza, CEO da Giuliana Flores

O e-commerce cresceu muito no Brasil, em especial nos últimos dois anos. A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) aponta que em 2021 o faturamento do setor foi de R$ 150,8 bilhões, o que significa um aumento de quase 20% em relação a 2020. Em número de pedidos, foram mais de 335,2 milhões, um crescimento de 11%. Esse avanço abre uma oportunidade para os marketplaces. Para 2022, a expectativa é que o e-commerce fature 12% a mais que 2021.

Os pontos de venda virtuais têm se tornado cada vez mais essenciais para os vendedores. Em uma mesma plataforma é possível encontrar diversos produtos como flores, presentes, eletrônicos, roupas, entre outros. O Ebit|Nielsen estima que os marketplaces representam 78% de participação das vendas pela internet voltadas para o cliente final.

Os marketplaces se tornam um meio de ampliar as vendas, sendo positivos para todos os envolvidos: o consumidor, que amplia a possibilidade de compras e a facilidade da entrega, e o vendedor, que pode oferecer uma experiência mais completa ao cliente.

Do ponto de vista da marca, atrai mais visibilidade, unindo a expertise da loja e o próprio varejista como referências no segmento. Além disso, os marketplaces proporcionam mais tráfego nas plataformas. As empresas buscam, através do know-how e da base de dados dos clientes, a confiança dos consumidores e a segurança do site para realizar as vendas.

A concorrência na internet está cada vez mais acirrada e os marketplaces atuam como atalhos para atender os clientes com mais eficiência, conectando-os e criando um cenário favorável para todos os envolvidos, melhorando a jornada de compra.

Fonte: Folha Vitória

Compartilhe:
Relacionadas
Opinião

Pequenos negócios fazem o Brasil gigante

Do universo total de empresas em funcionamento no mercado interno, 99% delas são vinculadas ao segmento das micro e pequenas empresas. Perto de 30% de toda a riqueza gerada no Brasil é resultado da atividade desse segmento. Das 2,7 milhões de vagas aberta no ano passado, 80% foram oportunidades criadas entre os pequenos negócios. Compartilhe:
Opinião

Geração de leads: cinco dicas rumo ao sucesso

Sinônimos de rede de contatos qualificados, conversões a compras, ampliação de relacionamentos e divulgação orgânica, os leads são fundamentais em uma estratégia de marketing digital que gere bons resultados. Compartilhe:
Opinião

Para o varejo físico expandir, ele precisa ser mais digital

Empresas que se consolidaram no modelo de vendas virtual agora percebem a importância da loja física. Essa união dos mundos on e offline cria novas oportunidades para tangibilizar conceitos de marca e fidelizar públicos. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.