Movimento Varejo

Nove em cada dez shoppings adotam ambientes pet friendly

Foto: Simon Poon/Shutterstock.com

População estimada de pets nos lares brasileiros é de 144,3 milhões

O setor de shopping centers aderiu a tendência pet friendly e promoveu inúmeras ações e serviços com o objetivo de tornar os seus espaços cada vez mais adequados e harmônicos aos animais domésticos. Segundo o Boletim Tendências e Oportunidades, da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), 9 em cada 10 shoppings os pets são permitidos e podem passear na companhia dos seus melhores amigos.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população estimada de pets nos lares brasileiros é de 144,3 milhões. “Os animais de estimação estão presentes em boa parte das famílias brasileiras, com o status de filhos para muitas pessoas. Como os shoppings precisam atrair essas famílias para seus espaços, nada mais natural do que, não apenas permitir, mas estimular a presença de pets em suas dependências”, afirma Luiz Alberto Marinho, sócio-diretor da Gouvêa Malls.

Segundo ele, uma das maneiras que os shoppings têm estimulado a visita dos animais e seus humanos é o desenvolvimento de pet parks, que sao áreas, em geral externas, onde os animais podem brincar à vontade e que costumam ser utilizados com bastante frequência.

Aproveitar as oportunidades
O levantamento da Abrasce também revela o peso comércio de pet no varejo de shoppings e aponta que em 41% deles há pet shops, sem contar as lojas com produtos mais específicos como banho e tosa, comida, equipamentos, acessórios e produtos veterinários.

“Nesta primeira edição, nos aprofundamos sobre como o segmento dos pets têm se tornado cada vez mais promissor no Brasil para os shoppings e como podemos aproveitar as oportunidades disponíveis com o advento do pet friendly”, afirma o presidente da Abrasce, Glauco Humai.

O executivo destaca que o estudo é relevante por trazer um panorama geral da cadeia produtiva, possibilidades de novos negócios e os modelos de atuação nos shopping centers em diferentes setores do varejo.

Fonte: Mercado & Consumo

Relacionadas
Movimento Varejo

WhatsApp no meio empresarial: o poder da mensagem para engajar o cliente

A pandemia acelerou o processo de digitalização das empresas e causou mudanças visíveis no relacionamento entre cliente e marca. Alguns exemplos são o aumento das compras online, o fortalecimento do atendimento omnichannel e a busca pela melhora contínua da experiência do cliente por meio de ferramentas digitais. Nesse contexto, o WhatsApp, aplicativo de mensagens mais usado no Brasil, ganhou destaque.
Movimento Varejo

Transformação digital já é real para mais da metade das PMEs

Segundo estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV), pelo portal Terra, dentre as micro e pequenas empresas (MPEs) do país, a transformação digital já está presente em 66% das organizações, conforme o Mapa de Digitalização das Micro e Pequenas Empresas Brasileiras, da FGV, em conjunto com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Ressalta-se, ainda, que as PMEs são responsáveis por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) e por 50% dos postos de trabalho criados no Brasil.
Movimento Varejo

Burocracia na hora de consumir é empecilho para 8 em cada 10 brasileiros

Os brasileiros ainda sofrem com um entrave bem antiquado na hora de comprar bens e serviços: a complexidade para provar quem são. Soluções para agilizar o atendimento ao cliente e finalizar uma compra como biometria, que usa a identificação da digital, ou o reconhecimento facial – também chamada de biometria facial, ainda são pouco utilizadas por empresas de varejo e serviços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.