21 jul, 2024
0 ° C

Vendas do Comércio avançam no 1º trimestre de 2023 e superam pico de novembro/2020

O volume de vendas do Varejo Ampliado avançou 3,3% na comparação com o 1º trimestre de 2022. Já o volume de vendas do Comércio Varejista registrou crescimento de 2,4% na mesma base de comparação.

Panorama do Comércio 1

Em linha com outros indicadores antecedentes da atividade econômica, que mostraram um dinamismo maior do que o esperado para o início deste ano, as vendas do Comércio exibiram um bom desempenho no balanço do 1º trimestre de 2023. De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o volume de vendas do Varejo Ampliado avançou 3,3% na comparação com o 1º trimestre de 2022. Já o volume de vendas do Comércio Varejista registrou crescimento de 2,4% na mesma base de comparação. Com o avanço notado sobretudo no mês de março, o volume de vendas do Varejo Ampliado superou o pico observado em novembro de 2020, depois de mais de dois anos andando praticamente de lado.

As informações são da edição de maio do Panorama do Comércio, relatório mensal com os principais dados do setor de Comércio e Serviços brasileiro. A publicação é produzida pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

Ainda segundo o IBGE, a inflação desacelerou no acumulado dos 12 meses encerrados em abril. As projeções indicam, no entanto, que esse movimento perderá força. Diante desse cenário, a taxa básica de juros foi mantida em 13,75%, com a perspectiva de que possa cair a partir do segundo semestre. Conforme se verá, a apresentação do arcabouço fiscal foi mencionada na decisão da autoridade monetária como um dos fatores que podem contribuir para a redução da taxa de juros.

O quadro do consumidor mostra que a renda real finalmente voltou ao patamar observado antes da pandemia. Com a queda do desemprego, a massa total de rendimentos também já supera aquele patamar, o que favorece o consumo. Por fim, esta edição do Panorama destaca mudanças aprovadas para o Programa Nacional de Apoio a Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE) e mostra dados sobre a expansão de crédito
a esse segmento, reconhecendo que a inclusão financeira dessas empresas é fato positivo, embora a contratação de crédito inspire cuidados, sobretudo num momento de juros elevados.

Assista à especialista em Finanças da CNDL, Merula Borges, comentando sobre os principais dados do relatório:

Panorama do Comércio
3,6% crescimento das vendas do varejo ampliado no 1º trimestre de 2023;
1,3% crescimento das vendas do comércio varejista no 1º trimestre de 2023;
18,6 mil saldo negativo de criação de vagas formais no comércio em mar-23.

Panorama macro
4,18%
inflação no acumulado de 12 meses;
8,8% taxa de desemprego no 4º trimestre de 2022;
13,75% taxa SELIC.

Termômetro do consumidor
R$ 2,9 mil
renda média real habitualmente recebida pelo trabalho;
4,5% crescimento da massa de rendimentos do trabalho;
97,6 componente das expectativas do Indicador de Confiança dos consumidores.

Confira a edição completa da edição de maio do Panorama do Comércio!