Economia e Finanças

FGV: Confiança dos Serviços avança 6 pontos

Foto: Fernando Frazao/Agência Brasil

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), avançou 6 pontos em agosto, para 85 pontos. Após quatro meses de altas consecutivas, o índice ainda permanece abaixo do nível pré-pandemia de covid-19. Em fevereiro, o índice estava em 94,4 pontos.

Segundo o economista do FGV IBRE, Rodolpho Tobler, em agosto, a confiança de serviços segue a trajetória de recuperação. “Apesar da alta, a velocidade dessa retomada tem se mostrado mais lenta que nos demais setores da economia. O resultado positivo desse mês foi influenciado tanto pela melhora da percepção com o momento presente quanto das expectativas. A confiança dos empresários de serviços tem evoluído junto com as medidas de flexibilização, mas alguns segmentos ainda encontram obstáculos e a elevada incerteza dificulta a projeção de um cenário mais otimista no curto prazo”, afirmou, em nota.

Compartilhe:
Relacionadas
Economia e Finanças

Startups podem obter crédito para acessar soluções tecnológicas

O Serpro, estatal do governo federal que é a maior empresa pública de tecnologia do mundo, está com edital aberto para apoiar o modelo de negócios de startups brasileiras do setor de inovação. O programa Serpro Booster seleciona empresas nascentes de tecnologia e oferece créditos para que elas acessem algumas das melhores soluções tecnológicas de administração de dados públicos do país. Compartilhe:
Economia e Finanças

Empréstimo pode ajudar pequenos empresários, mas precisa ser bem planejado

No final de abril, o governo editou uma medida provisória que vai oferecer R$ 23 bilhões em crédito para pequenos negócios. Segundo o Ministério da Economia, a expectativa é que os recursos sejam disponibilizados em até 2 meses em mais de 40 bancos. Compartilhe:
Economia e Finanças

Em tempos de inflação alta, maior variedade de produtos vira trunfo no e-commerce

Mais uma vez, o Mercado Livre mostrou um volume de vendas totais difíceis de superar. Foram US$ 7,7 bilhões no primeiro trimestre, crescimento de 26,5%, em dólar, e de 31,6% em moeda constante na comparação com o mesmo período de 2021. Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.