Brasília 40°

Sebrae é festejado pelo setor de comércio e serviços

Em 50 anos o Sebrae ajudou a fazer dos pequenos e médio negócios a força que mais impulsiona o desenvolvimento do Brasil

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, na cerimônia de celebração dos 50 anos do Sebrae: “O segredo do sucesso do Sebrae é servir bem, com muito conteúdo e metodologia inovadora”

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) participou, nesta terça-feira (5/07), das celebrações dos 50 anos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, o Sebrae. O presidente da União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços (UNECS) e da CNDL, José César da Costa, não pôde comparecer presencialmente às comemorações, mas enviou um vídeo saudando a importância do Sebrae para o desenvolvimento do Brasil e como parceiro estratégico do setor de comércio e serviços.

“É um grande orgulho para nós da CNDL ter o Sebrae como principal parceiro institucional. Juntos levamos às mais de 500 mil empresas e mais de 1 milhão de pontos de vendas vinculados ao sistema CNDL, qualificação, inovação, informação e desenvolvimento das micro e pequenas empresas do setor de comércio e serviços”, disse José César.

O presidente lembrou que a CNDL é membro do conselho estadual do Sebrae em 14 estados e ressaltou a parceria das duas instituições em projetos como o Políticas Públicas 4.0, convênio firmado entre as duas instituições.

“Como o Políticas Públicas 4.0 percorremos o país promovendo qualificação de lideranças lojistas e ações de Relações Institucionais e Governamentais que ajudam no desenvolvimento do setor de comércio e serviços”, disse.

A Festa
A celebração da data de criação do Sebrae, fundado em 5 de julho de 1972, tomou vários espaços de Brasília ao longo de toda terça-feira e culminou com uma grande festa-homenagem no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), onde foram reunidas a diretoria do Sebrae, funcionários da sede nacional, empresários, parlamentares, ministros e representantes de instituições parceiras, entre elas membros da UNECS e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, abriu a cerimônia dando boas-vindas a todos os presentes e destacou a trajetória da instituição. “Os pequenos negócios fazem o Brasil gigante! O segredo do sucesso do Sebrae é servir bem, com muito conteúdo e metodologia inovadora”, enfatizou.

A seguir, o gerente de Relacionamento com o Cliente do Sebrae, Enio Pinto, conduziu o congraçamento “O Sebrae em cinco décadas”, por meio de um passeio histórico pelas cinco décadas de existência da instituição. Começando pela década de 70 até os dias de hoje.

O Sebrae
O Sebrae nasceu em 1972, como Cebrae, assim mesmo com C, sigla de Centro Brasileiro de Assistência Gerencial à Pequena e Média Empresa, numa sala modesta no centro do Rio de Janeiro, com poucos funcionários. A criação foi uma iniciativa do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico (BNDE, hoje BNDES), vinculado ao então Ministério do Planejamento e Coordenação-Geral.

Na década de 1970, praticamente não havia políticas públicas para as pequenas empresas, nem a quem recorrer para fazer um planejamento mínimo das atividades, enfrentar os concorrentes e crescer no mercado. Ao longo das décadas, o papel do setor foi crescendo de relevância, paulatinamente, e hoje está plenamente integrado às cadeias produtivas das grandes e médias companhias, na indústria, no comércio, nos serviços e na agropecuária.

O Atlas dos Pequenos Negócios, lançado nas comemorações dos 50 anos do Sebrae, mostra o resultado do desenvolvimento dos Microempreendedores Individuais (MEI), Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP). Os dados registram que a renda mensal gerada pelo setor é de R$ 35 bilhões para os empreendedores, o que representa aproximadamente R$ 420 bilhões por ano.

Fotos: Erivelton Viana/Sebrae

Relacionadas
Brasília 40°

Senado aprova MP 1108 e altera regras para o teletrabalho

Projeto de Lei também regulamenta as regras para o vale-alimentação. Texto segue para a sanção presidencial
Brasília 40°

MEI poderá emitir nota fiscal de serviço no Portal do Simples Nacional

A partir do dia 1º de janeiro de 2023, os Microempreendedores Individuais (MEI) prestadores de serviços poderão emitir a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) no Portal do Simples Nacional.
Brasília 40°

José César da Costa: "SIM Digital é chance de desenvolvimento"

Texto aprovado no Senado autoriza o uso de recursos do FGTS para garantir empréstimos aos microempreendedores “O Congresso Nacional deu aos pequenos…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.