14 jul, 2024
0 ° C

Brasil deve ultrapassar 100 milhões de compradores online até 2026

Para o comércio varejista geral, IBGE registra manutenção do patamar recorde das vendas no setor em março

Shutterstock
Brasil deve ultrapassar 100 milhões de compradores online até 2026

O comércio varejista brasileiro está em alta, com vendas mantendo patamares recordes, conforme apontado pela Pesquisa Mensal de Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em março de 2024, as vendas mantiveram-se estáveis em relação a fevereiro, registrando um crescimento acumulado de 5,9% no ano e 2,5% nos últimos doze meses. Das 27 unidades federativas, 16 mostraram resultados positivos.

A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) indica que a profissionalização do setor e a adoção de tecnologias em e-commerce e logística são fatores chave para esse crescimento. Em 2023, o faturamento do comércio eletrônico no Brasil atingiu R$ 185,7 bilhões, um aumento de 9,5% em comparação a 2022. O número de pedidos também cresceu, passando de 368,7 milhões para 395,1 milhões, enquanto os compradores online subiram de 83,8 milhões para 87,8 milhões.

Expectativas e tendências

A ABComm projeta que o número de compradores online no Brasil ultrapassará 100 milhões até 2026, com uma previsão de faturamento de R$ 277 bilhões em 2028. O aumento do ticket médio das vendas também é esperado, indicando uma tendência de crescimento contínuo no setor. Marlon Freitas, fundador e CMO da Agilize Contabilidade Online, destaca a importância de observar as inovações internacionais que chegam ao Brasil. “Os brasileiros são rápidos em adotar novas tecnologias e iniciativas, como evidenciado pelo alto engajamento nas redes sociais”, comenta Freitas.

Ele também ressalta a importância de estratégias de fidelização em um mercado volátil, com intuito de proporcionar uma experiência personalizada e próxima ao cliente por meio da tecnologia. Além disso, o WhatsApp tem se destacado como um canal de vendas crucial para muitas lojas, superando métodos tradicionais. “A tecnologia necessária muitas vezes já está disponível. O desafio para os empreendedores é utilizá-la de maneira inovadora e eficaz para obter os resultados desejados”, explica Freitas.

Sazonalidade

A sazonalidade é um fator significativo no faturamento de várias empresas. Para lidar com esses desafios, os varejistas devem aprimorar seu conhecimento, utilizar ferramentas adequadas e escolher parceiros estratégicos. “Um planejamento sólido, a identificação de oportunidades e ameaças e um fluxo de caixa bem estruturado são fundamentais para enfrentar a sazonalidade”, aconselha Freitas. “O varejista precisa ampliar o conhecimento, as ferramentas e escolher bons parceiros que possam ajudá-lo a subir de patamar. Lidar bem com esses movimentos naturais do mercado é superimportante. E, na medida do possível, construir um bom planejamento identificando esses pontos”, completa o CMO da Agilize.