Movimento Varejo

Cresce o número de lojas virtuais durante a pandemia

Passada a fase mais crítica da pandemia de Covid-19, o comércio eletrônico se mantém aquecido. Dados do Nielsen IQ|Ebit, referência de mensuração e análise do setor no país, demonstram que as vendas digitais na Black Friday subiram 5% em 2021 em relação à edição anterior, com um total de R$ 4,2 bilhões.
Tendências e Inovação

Varejo: consumidor quer entrega rápida do produto

A pandemia colocou uma série de novos desafios ao varejo, principalmente em relação ao comércio digital. E alguns desses desafios vieram para ficar. Mais do que vender, é necessário garantir a satisfação do consumidor, que deseja uma entrega rápida e eficiente, de preferência no mesmo dia. Atender a esse cliente cada vez mais exigente requer uma cadeia de suprimentos que funcione bem, em sintonia e com precisão como um relógio, desde a captação da matéria-prima para a elaboração do produto até a entrega final no endereço do consumidor ou na pronta-entrega na loja física.
Economia e Finanças

Metade dos empreendedores digitais começaram na pandemia

Em um período marcado pela combinação de tecnologias acessíveis, confinamento domiciliar e tempo livre, a pandemia de Covid-19 pode ter sido a catalisadora do surgimento de novos negócios digitais. No Brasil, mais da metade (54%) dos empreendedores da modalidade começaram durante a crise sanitária, segundo a pesquisa Panorama de Negócios Digitais Brasil, promovida pela Spark Hero.