Movimento Varejo

Loja cria marca própria para se reposicionar no mercado

Empresa norte-americana do segmento de casa, bebê e beleza e bem-estar investe na criação de produtos próprios para conquistar clientela engajada com o meio ambiente e segurança e conforto do lar

É possível implementar transformações no negócio e reconstruir sua autoridade perante o mercado e os consumidores, durante a maior crise dos últimos 100 anos? Em outras palavras, dá para trocar a roda com o carro em movimento? É o que o presidente da Bed Bath & Beyond (BB&B), Mark Tritton, afirma ter feito no último ano. Nesta quarta-feira (23), o executivo participou do bate-papo “Anatomia da transformação impulsionada pelo crescimento”, dentro da NRF Retail Converge, e falou sobre as metas agressivas visando acelerar a transformação digital e a estratégia multicanal (omnichannel) da empresa.

“Queremos ser uma força dominante na vida dos nossos clientes, sobretudo nos momentos mais marcantes, como passar no vestibular, ir morar com os amigos, comprar a primeira casa, casar-se e o nascimentos dos filhos. Na prática, estamos conectando a vocação do negócio ao ciclo de vida dos nossos consumidores”, disse Mark Tritton.

A norte-americana Bed Bath & Beyond atua nos segmentos de casa, bebê e beleza e bem-estar. Tritton se juntou ao gigante do varejo alguns meses antes da pandemia global, com um plano de três anos para reposicionar o negócio no mercado, apostando na melhoria da experiência de compra do cliente, digital e físico, e em preços dinâmicos.

A integração dos canais de vendas, criando um norte comum, e a implementação e fortalecimento do sistema Buy Online Pick-up in Store (BOPIS) — compre online e retire na loja, em português –, foram essenciais para a empresa enfrentar as restrições impostas pela covid-19. “Integramos o nosso ambiente omni para estar à serviço do consumidor, tornando o acesso a nossos produtos e serviços definitivamente fácil e conveniente”, explica o presidente da Bed Bath & Beyond.

Marca própria
Outra ação importante, a BB&B lançou no ano passado pelo menos oito marcas próprias, a fim de se fortalecer e diferenciar no mercado e se vincular aos conceitos de bem-estar, elegância e bom custo-benefício. Com a medida, a empresa se alinhou às tendências de consumo do momento. Segundo Tritton, em 2020, o consumidor norte-americano se tornou mais preocupado com o seu conforto e bem-estar dentro de casa e com um mundo mais sustentável.

“Quando se cria a própria marca, podemos gerar a margem de lucro que queremos, bem como gerar o amor e engajamento entre os consumidores que queremos”, destaca o executivo.

O empreendimento também está renovando as lojas físicas para inovar a experiência de compra, mas também para melhorar a distribuição dos produtos adquiridos online. Em três anos, modernizarão 150 lojas físicas. A empresa ainda investe no monitoramento do comportamento de consumo de seu público-alvo, nos ambientes virtual e físico, bem como em estratégias de marketing de story telling e na comunicação transparente das suas ações.

Próximos anos
Para Mark Tritton, os serviços de delivery e BOPIS continuarão a ser um diferencial competitivo para o varejo, por isso, seguem aperfeiçoando os meios de entrega e retirada de produtos. “Trouxeram uma simplicidade muito grande na relação com o cliente, que pode comprar online e ir buscar daqui duas horas, porque a loja está na sua rota. Além disso, podemos simplesmente enviar o produto diretamente da loja mais próxima do consumidor, uma vez que está tudo integrado”, considera o presidente da Bed Bath & Beyond.

Em relação aos próximos anos, a expectativa é que a clientela continue engajada com a preservação do meio ambiente, preocupada com sua segurança e conforto e querendo se expressar livremente.

NRF Retail Converge
Realizado pela National Retail Federation (NRF), entidade que representa o varejo nos Estados Unidos (EUA), o NRF Retail Converge ocorre virtualmente desde o início da semana. As palestras, rodadas de negócios e networking vão até a próxima sexta-feira (25). Acompanhe a cobertura do evento aqui na Varejo SA!

Compartilhe:
Relacionadas
Movimento Varejo

Uso inteligente de estacionamentos de shoppings deve seguir como tendência

Ociosos durante pandemia, estacionamentos foram palco de criatividade para novos negócios e formas de rentabilizar esse espaço. Compartilhe:
Movimento Varejo

Logística reversa: 10 ações que reduzem as devoluções no e-commerce

Segundo dados de uma recente pesquisa da Ebit|Nielsen, atualmente quase 30% das compras online são devolvidas ou trocadas no Brasil. Compartilhe:
Movimento Varejo

Preferência por marketplaces deve crescer

O uso dos marketplaces tende a crescer ainda mais: 58% dos consumidores que não usam este tipo de sites/apps declaram que nos próximos anos vão começar a usar; e 64% dos consumidores atuais destes sites/apps afirmam que o seu uso deve aumentar. Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.