Movimento Varejo

Flexibilização muda hábitos de compra on-line

Com a pandemia de coronavírus, as compras on-line ganharam mais força. Segundo uma pesquisa da Corebiz, empresa especializada em negócios digitais, o varejo cresceu 78% em 2020. Mas em 2021, com o início das campanhas de vacinação e uma retomada, mesmo que lenta, da “vida normal”, houve algumas mudanças nos segmentos preferidos do e-commerce. Enquanto os setores de moda e alimentação caem, cosméticos e casa seguem em alta.
Tendências e Inovação

Comércio online: como e quando implementar o delivery e o frete grátis

Pesquisa sobre o consumo online no Brasil mostra que o frete grátis de produtos e o delivery de comida impulsionaram as compras na internet, durante a pandemia da covid-19. De acordo com levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas, a “comida por delivery” foi a categoria do comércio eletrônico que mais cresceu. Os percentuais de 2021 quase dobraram em relação aos de 2019, passando de 30% para 55%.