Empreendedorismo Jovem

PIB do Brasil pode crescer 7% ao ano com reforma tributária, diz Hauly

“O Dia Livre de Impostos (DLI) é o maior puxão de orelha que é dado no governo ao longo de muitos anos”, afirmou Luiz Carlos Hauly, ex-deputado e economista, na manhã desta terça-feira (25), durante o evento oficial online do DLI, realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e a Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem). Transmitida pelo Youtube, a live deu largada às ações do DLI, que este ano ocorre na próxima quinta-feira (27) e tem o intuito de conscientizar a população e o varejo sobre a alta carga tributária paga no país.
Fatos e Dados

CNDL apresenta Ricardo Almeida ao Comitê de Tecnologia e Inovação do FPMPE

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) se reuniu na manhã de hoje (25) com o Comitê Técnico de Tecnologia e Inovação no Fórum Permanente da Micro e Pequena Empresa (FPMPE), vinculado ao Ministério da Economia. No encontro, a CNDL apresentou o diretor de Segurança da Informação e Proteção de Dados do Sistema CNDL, Ricardo Pereira de Almeida, que está na lista tríplice para compor o Conselho Nacional de Proteção de Dados Pessoais e da Privacidade (CNPD).
Empreendedorismo Jovem

Live sobre reforma tributária abre a semana do Dia Livre de Impostos

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e a Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem) promoveram, na manhã de hoje (25,) grande debate sobre a modernização do sistema tributário brasileiro. Transmitido pelo Youtube, o evento oficial online marcou o início da Semana do Dia Livre de Impostos (DLI), que ocorre até o dia 27 de maio. O presidente da CNDL defendeu uma reforma tributária ampla e calibrada às necessidades dos negócios brasileiros.
Movimento Varejo

7 dicas essenciais de marketing para mulheres

Criar campanhas de marketing para estas mulheres da atualidade não é tão simples e óbvio quanto parece. É preciso estar alinhado aos desejos e posicionamentos deste público tão heterógeno e independente. Qualquer deslize, e sua ação pode soar machista e preconceituosa, ecoando velhos estereótipos de gênero.
Economia e Finanças

Cadastro Positivo: consumidores acessando a linhas de crédito mais baratas

Os novos tomadores de crédito com pontuação no Cadastro Positivo (CP) tiveram, na média, uma redução de 10,4% na taxa de juros cobrada no crédito pessoal não consignado, o que equivale a uma queda de 31 pontos percentuais na taxa de juros anual. Já para aqueles que tiveram melhora da pontuação, a redução chega a 15,9%, uma queda de 40 pontos percentuais na taxa de juros anual. A informação é do relatório “Análise dos Efeitos do Cadastro Positivo”, do Banco Central do Brasil (BCB).